Famosos

Caso XXXTentacion: Crime foi premeditado; rapper travou ‘breve luta’, diz ‘TMZ’

Pedro Hosken - Publicado em 22/06/2018 às 18:41

Ocorrido na última segunda-feira (18), o assassinato do rapper em ascensão XXXTentacion teve importantes detalhes revelados hoje pelo ‘TMZ’. De acordo com o mandato de prisão de Dedrick D. Williams, um dos suspeitos do caso, o crime teria sido premeditado. O registro policial ainda revelou que XXX chegou a ‘lutar por sua vida‘.

A tragédia aconteceu quando o rapper deixava uma loja de motocicletas em Pompano Beach, Flórida. Um vídeo da câmera de vigilância do estabelecimento mostra dois homens armados entrando e passando por Tentacion. O rapper era bem famoso, especialmente naquela área onde morava. O TMZ acredita que os atiradores ou sabiam quem ele era antes ou sabiam quando o viram. Os criminosos deixaram a loja e esperaram 10 minutos até que XXX saísse.

Assim que Tentacion abriu o seu carro, um SUV parou em sua frente, o impedindo de sair. Foi aí que os dois homens saltaram do lado do passageiro do veículo, de posse de armas e exigiram o carro de XXX. A partir daí, vítima e criminosos travaram ‘uma breve luta’, que terminou com múltiplos disparos contra o astro. De acordo com o mandado, os dois atiradores então pegaram uma pequena bolsa Louis Vuitton do veículo de Tentacion e fugiram do local.

XXXTentacion reagiu ao ser abordado pelos criminosos (Foto: Getty Images)

Dedrick D. Williams, 22 anos, foi preso na quarta-feira (20) à noite após ser flagrado dirigindo por uma rodovia interestadual na Flórida – dando indícios de que pretendia fugir. Nesta quinta (21), ele se apresentou à juíza responsável pelo caso, Kim Theresa Mollica, que leu as acusações contra ele e negou pedido de fiança. Williams é acusado de homicídio em primeiro grau, violação de liberdade condicional e de dirigir sem carteira de motorista válida. Segundo o TMZ, ele já havia sido preso por posse de cocaína, posse de armas, violência doméstica, agressão agravada com uma arma de fogo e roubo. Ficha extensa, não?!

Ainda de acordo com o TMZ, a polícia acredita que há mais duas pessoas envolvidas no assassinato de XXX – um juiz já até assinou outros dois mandados de prisão, mas, até o momento, ninguém foi detido.

Com nome verdadeiro de Jahseh Dwayne Onfroh, XXX emplacou seu disco de estreia, “17”, na segunda posição das paradas norte-americanas. Ele fez sucesso com singles como “Changes”, “Sad!” e “Look at me”. Em março deste ano, XXX lançou seu segundo álbum, intitulado “?”, que estreou na primeira colocação na Billboard 200, principal parada de discos dos EUA.