Famosos

Antes de morrer, XXXTentacion gastou milhões com “presentes” para a família, diz TMZ

Raphael Amador - Publicado em 23/06/2018 às 16:37
Compartilhe: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no E-mail

Assassinado no início da semana, XXXTentacion se preocupou em garantir um maior conforto para sua família e garantir que eles estivessem amparados. Segundo o TMZ, o rapper comprou casas para seus familiares nos meses que antecederam sua morte.

Fontes próximas ao rapper informaram ao site que “seu objetivo mais importante na vida era cuidar das pessoas ao seu redor“. De acordo com registros imobiliários obtidos pela publicação, XXX comprou quatro casas no sul da Flórida entre os meses de abril e junho deste ano, totalizando uma quantia de aproximadamente 6,7 milhões de reais.

O TMZ não informa para quem especificamente as residências foram compradas, mas os contatos do site afirmam que XXX cuidou de seus pais, irmãos, tias, tios, avós e bisavós.

(Foto: Getty/Reprodução/Instagram)

Tentacion também estava envolvido em sérios problemas com a justiça. Segundo o TMZ, ele aguardava julgamento por um caso de violência doméstica contra sua ex-namorada, Geneva Ayala, que fez várias acusações de agressões físicas, sexuais e psicológicas contra ele.

Com nome verdadeiro de Jahseh Dwayne Onfroh, XXX foi assassinado na última segunda-feira (18). A tragédia aconteceu quando o rapper deixava uma loja de motocicletas em Pompano Beach, Flórida. Um vídeo da câmera de vigilância do estabelecimento mostra dois homens armados entrando e passando por Tentacion.

Os criminosos deixaram a loja e esperaram 10 minutos até que XXX saísse. Assim que ele abriu o seu carro, um SUV parou em sua frente, o impedindo de sair. Foi aí que os dois homens saltaram do lado do passageiro do veículo, de posse de armas e exigiram o carro de XXX. A partir daí, vítima e criminosos travaram ‘uma breve luta’, que terminou com múltiplos disparos contra o astro.

Suspeito do crime, Dedrick D. Williams foi preso na noite de quarta-feira (20) na Flórida. (Foto: Broward Sheriff’s Office via Getty Images)

Um homem chamado Dedrick D. Williams, suspeito do crime, foi preso e acusado de homicídio em primeiro grau sem premeditação, violação de liberdade condicional e por dirigir sem ter carteira de motorista válida. O site informou que ele já tinha sido preso por posse de cocaína, posse de armas, violência doméstica, agressão agravada com uma arma de fogo e roubo.

O rapper emplacou seu disco de estreia, “17”, na segunda posição das paradas norte-americanas. Ele fez sucesso com singles como “Changes”, “Sad!” e “Look at me”. Em março deste ano, XXX lançou seu segundo álbum, intitulado “?”, que estreou na primeira colocação na Billboard 200, principal parada de discos dos EUA.

Após sua morte, XXX quebrou um recorde histórico de ninguém menos que Taylor Swift no Spotify. A faixa “Sad!” cravou um total de 10,4 milhões de streams nas 24 horas, superando a aguardada faixa de retorno de Swift em 2017, ‘Look What You Made Me Do’ e seus 10,1 milhões.