Famosos

Emissora demite diretor após Karla Souza, a Laurel de “HTGAWM”, denunciar estupro

Raphael Amador - Publicado em 23/02/2018 às 20:40
Compartilhe: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no E-mail

Como todos devem ter visto, Karla Souza, a Laurel de “How To Get Away with Murder”, revelou na última terça (20) em entrevista à CNN espanhola que foi abusada por um diretor no começo da carreira quando gravava um filme no México. Embora a atriz não tenha identificado seu agressor, o canal Televisa decidiu encerrar seu contrato com o produtor e diretor Gustavo Loza, um dia após o relato de Souza.

Na quarta (21), a emissora divulgou um comunicado anunciando que Loza não era mais funcionário da empresa, suspendendo todos os laços com o diretor e cancelando todos os seus projetos. “Em face de acusações públicas sobre o abuso sexual da atriz Karla Souza, e depois de uma investigação preliminar, a Televisa decidiu interromper imediatamente todas as relações com o Sr. Gustavo Loza“, diz o comunicado.

No mesmo dia, Loza se defendeu no Twitter, escrevendo: “Eu me afasto de qualquer acusação contra mim feita por Televisa e Denise Maerker, que hoje me acusaram sem fundamento sobre o caso da alegada violação denunciada por Karla Souza, que lamento profundamente e condeno abertamente“.

O diretor também negou as acusações numa entrevista concedida à CNN espanhola após a denúncia da atriz. Ele afirmou que tentou entrar em contato com ela para esclarecer seu nome e disse que eles tiveram um relacionamento consensual que chegou ao fim, mas eles continuaram amigos e trabalharam juntos profissionalmente.

Karla Souza em cena de “HTGAWM”.

Apesar de ainda não ter se manifestado sobre as declarações de Loza, Karla escreveu em seu Twitter na quarta-feira (21): “Tenho orgulho de me solidarizar com minhas irmãs no México e com as mulheres ao redor do mundo, cujas vozes finalmente estão sendo ouvidas e dizendo #TIMESUP“.

Em seu relato à CNN, Souza deu detalhes de como foi abusada sexualmente por um diretor no início da carreira. “Ele bateu na minha porta dizendo que queria ensaiar algumas cenas e pensei que eram 2 da manhã, não é apropriado e é algo que não deveria estar acontecendo. No dia seguinte, ele decidiu não filmar a minha cena e então, de repente, ele começou a me humilhar na frente dos outros no set. Este foi o controle psicológico que ele usou sobre mim. Acabei cedendo e deixei ele me beijar, me tocar de maneiras que eu não queria que ele me tocasse e em uma dessas vezes, ele me atacou violentamente e sim, ele me estuprou“, afirmou a estrela.

Karla é mais uma atriz que apresentou denúncias contra diretores após o caso de Harvey Weinstein, que havia abusado de diversas atrizes de Hollywood. As denúncias contra esses abusos de diretores geraram os movimentos #MeToo e Time’s Up, que lutam pelo fim dos assédios e abusos de poder na indústria do entretenimento.

[Via People]