Famosos

Harvey Weinstein deixa delegacia sorridente e paga fiança milionária após acusações

por Raphael Amador
há 8 horas

Como falamos mais cedo aqui, o produtor de Hollywood Harvey Weinstein se entregou à polícia de Nova York na manhã desta sexta-feira (25) após ser acusado por ao menos 75 mulheres de estupro e/ou assédio sexual. Segundo informações do The New York Times, o magnata ficou preso numa cela da Primeira Delegacia de Polícia em TriBeCa, Manhattan, e foi formalmente fichado pelos oficiais.

Harvey Weinstein deixou a delegacia algemado e sorridente nesta sexta-feira. (Photo by Spencer Platt/Getty Images)

Cerca de duas hora depois, Weinstein deixou a delegacia algemado, sorridente, acompanhado por dois agentes, e foi conduzido ao Tribunal Penal de Manhattan, onde se apresentou perante ao juiz Kevin McGrath. Na audiência, a principal promotora do caso, Joan Illuzzi, leu as acusações contra ele: estupro em primeiro grau e estupro em terceiro grau num caso, e ato sexual criminal em primeiro grau em outro.

O produtor foi conduzido a um tribunal, onde ouviu as acusações contra ele. (Photo by Spencer Platt/Getty Images)

De acordo com a nota, a acusação de ato sexual criminoso decorre de um encontro com Lucia Evans, que contou ao The New Yorker e aos investigadores da promotoria de Manhattan que Weinstein a forçou a fazer sexo oral nele durante o que ela esperava que fosse uma reunião de elenco no escritório da Miramax, em Tribeca, em 2004.

Já a vítima do caso de estupro não foi identificada, mas a promotoria afirmou que o ataque aconteceu em 2013. “Essa investigação mostrou que esse réu usou seu dinheiro, poder e posição para atrair mulheres jovens a situações em que ele era capaz de violá-las sexualmente“, disse Illuzzi.

Weinstein em audiência no Tribunal Penal de Manhattan nesta sexta-feira (25). (Photo by Steven Hirsch-Pool via Getty Images)

O NYT afirma que Weinstein permaneceu calado e que seu advogado, Benjamin Brafman, disse após a audiência que seu cliente planejava se declarar inocente se fosse indiciado. “Sr. Weinstein sempre afirmou que qualquer atividade sexual em que ele se envolveu foi consensual“, disse o advogado. O produtor terá que decidir até quarta-feira (30) se pretende ou não testemunhar diante do grande júri, que continua investigando seu caso.

Ao fim da audiência, Brafman entregou o passaporte de Weinstein para a promotoria e disse que estava pronto para apresentar um cheque administrativo para pagar pela liberação do magnata. Weinstein foi libertado sob fiança de US$ 1 milhão após ouvir suas acusações. Ele deixou o prédio do tribunal pela porta dos fundos por volta das 10h da manhã, usando uma pulseira eletrônica com GPS, e entrou num carro preto.

As acusações contra Weinstein ganharam força em outubro de 2007, quando a imprensa norte-americana revelou uma série de denúncias de atrizes e profissionais da indústria cinematográfica contra o poderoso produtor de Hollywood.