TV / Séries

Apesar de polêmicas, CEO da Netflix renova “13 Reasons Why” e dispara: ‘Ninguém precisa assistir’

por Livia Forte
há 12 dias

Se a primeira temporada de “13 Reasons Why” já deixou alguns pais preocupados por abordar o tema suicídio entre adolescentes, a segunda temporada veio ainda mais chocante, falando sobre abuso sexual, o que causou um escândalo ainda maior. Ainda assim, o CEO da Netflix Reed Hastings defendeu a decisão divulgada nesta quarta-feira (6), de renovar a série para uma terceira temporada.

“13 Reasons Why” tem sido muito popular e bem sucedida. É um conteúdo envolvente. É controverso, mas ninguém precisa assistir”, disse Hastings durante o encontro anual de acionistas e ignorando as possíveis preocupações de retorno dos grupos de pais contra a série.

O elenco da série

Familiares e professores fizeram reclamações sobre a trama e pediram que ela não fosse renovada por considerarem perigosa e imprópria para adolescentes. “Condenamos a Netflix por renovar seu drama suicida voltado para adolescentes ’13 Reasons Why. ‘A empresa já tem potencialmente o sangue de crianças nas mãos de manter esta série – com sua cena gráfica de suicídio, sua sodomização de um garoto adolescente e um potencial tiroteio na escola, entre outros conteúdos para adultos – em sua plataforma para as crianças verem ”, disse o Presidente do grupo de pais, Tim Winter, em um comunicado.