TV / Séries

“The Handmaid’s Tale”: Elisabeth Moss comenta decisão surpreendente de June no último episódio

Raphael Amador - Publicado em 11/07/2018 às 21:48
Compartilhe: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no E-mail

[Alerta: Este post contém spoilers da segunda temporada de “The Handmaid’s Tale”]

Minha gente, a segunda temporada de “The Handmaid’s Tale” chegou ao fim nesta quarta-feira (11) com um episódio tenso em que June/Offred (Elisabeth Moss) se viu obrigada a tomar uma decisão surpreendente: a de não fugir de Gilead.

Intitulado “The Word”, o episódio termina com certa esperança para a protagonista, quando Emily (Alexi Bledel) entra na van da resistência que está pronta para levá-las à liberdade, após um plano orquestrado por Rita (Amanda Brugel), a rede de Marthas e o misterioso Comandante Lawrence (Bradley Whitford). Enquanto a antiga Ofglen manda June se apressar, nossa heroína toma a decisão de ficar e entrega sua bebê Holly/Nichole à amiga, ao sentir que está abandonando a filha mais velha, Hannah, para crescer sob a opressão de Gilead.

*LEIA TAMBÉM
Emmy Awards 2018: Confira as principais apostas para a lista de indicados da premiação

Em entrevista ao ET Online, a estrela Elisabeth Moss falou sobre a reviravolta do último episódio. “Eu achei que essa era única maneira dela agir. Você sabe, é surpreendente. É definitivamente chocante. Eu acho que as pessoas vão ter dificuldades com isso, com certeza, mas eu acho que se você a conhece, e sabe qual era a luta dela antes disso, vai fazer sentido“, afirmou a atriz.

Ai gente… (Foto: Reprodução/Hulu)

Moss disse também que a filha mais velha de June é definitivamente uma grande força em sua decisão de ficar, mas observou que a personagem está realmente “lutando por todas as crianças que precisam voltar para suas famílias“.

Segundo o produtor executivo Bruce Miller, uma vez que os roteiristas entenderam como a perspectiva de deixar Hannah em Gilead destruiria June, eles já sabiam como o episódio ia terminar. “Eu não acho que seja uma escolha sobre se você vai ficar para trás e tentar resgatar sua filha. Eu acho que é uma necessidade“, explicou ele ao TV Line. “É uma escolha impossível, mas nos deparamos com isso o tempo todo. Então é interessante ver o que ela faz“.

Estou morrendo de vontade de saber o que vai acontecer“, confessou Bledel ao ET. “E agora? Tipo, primeiro que não posso acreditar que [Emily] vai fugir. E assim, como isso vai funcionar? Eu sei que vimos a fuga de June e eu me pergunto se vai ser parecida, ou se ela vai mesmo atravessar todo o caminho? Tipo, ela realmente vai sair [de Gilead]?“, ponderou a atriz.

Alexis Bledel e Ann Dowd em cena da segunda temporada (Foto: George Kraychyk/Hulu)

Alexis também comentou o embate de Emily com tia Lydia (Ann Dowd), quando a aia esfaqueia a tirana nas costas e a empurra escada abaixo. “Eu não pude acreditar“, disse Bledel quando ficou sabendo da cena. “Essa é a última coisa que eu poderia ter esperado”, acrescentou. Já Elisabeth afirmou: “Eu eu acho que a tia Lydia é um pouco indestrutível. Então, eu não estou tão confiante sobre isso como alguns devem estar“.

Infelizmente, teremos que esperar até o ano que vem para a saber o que vai acontecer na terceira temporada.