Isa Gomes

Blogueira de 29 anos é presa suspeita de mandar “dar susto” em ex-namorado, que acabou assasinado em BH

Em depoimento, a jovem explicou o que teria acontecido, mas foi desmentida pelos outros suspeitos

Nesta terça-feira (28), um homem de 36 anos foi agredido e morto no bairro Industrial, em Contagem, na grande BH. Leandro Rezende Morais foi encontrado pelos policiais apenas de cueca, de cabeça para baixo, com pés e mãos amarrados com fios de tomada e uma blusa cobrindo o rosto. Os suspeitos pelo crime já foram presos e, entre eles, está a ex-namorada da vítima, a blogueira Isabela Gomes Pereira, conhecida pelos seus 11 mil seguidores como “Isa Gomes”.

Os policiais foram chamados por um vizinho, que viu dois homens na garagem de Leandro, além do portão da casa aberto e uma manta cobrindo a concertina da casa. Quando não foram atendidos, os agentes entraram no local, encontraram objetos espalhados e o rapaz já sem vida. No cômodo onde a vítima estava, uma televisão tinha sido roubada.

O que diz Isabela

Segundo o g1, em depoimento, a jovem de 29 anos contou que queria “dar um susto” no ex, após descobrir que ele estava se relacionando com uma de suas amigas. Além da traição, ela também relatou que era constantemente agredida pelo companheiro.

Isabela alegou que estava muito nervosa com a descoberta quando encontrou um homem em uma pracinha da cidade. De acordo com a influencer, ela contou a história para o rapaz, que teria se oferecido para a missão de assustar a vítima. Gomes declara que, ao voltar ao local combinado, outros três homens a aguardavam para ir até a casa de Leandro.

Continua depois da Publicidade

Conforme o relato da jovem, os rapazes pularam o muro da residência e ficaram cerca de 20 minutos lá dentro, enquanto ela teria esperado do lado de fora. Além de Isabela, outros dois suspeitos – de 24 e 31 anos – também foram localizados. Uma terceira pessoa ainda não foi encontrada pelas autoridades.

Homem foi encontrado morto dentro de casa, em Contagem. (Foto: Google Maps/ Reprodução)
Homem foi encontrado morto dentro de casa, em Contagem. (Foto: Google Maps/ Reprodução)

O que dizem os demais suspeitos

No entanto, os suspeitos desmentiram Isabela, alegando que foi ela quem pediu para que eles fossem até Leandro, afirmando que no imóvel existiam coisas de muito valor como dinheiro, joias e carro de luxo.

Ainda, segundo os rapazes, a jovem teria entrado no local junto com eles, e participado de toda a ação, inclusive, “desferindo chutes” no rosto do ex-namorado. O suspeito de 24 anos também afirmou que dormiu com a blogueira após o crime.

A jovem vivia um relacionamento conturbado com o ex. (Foto: Reprodução/Instagram)
A jovem vivia um relacionamento conturbado com o ex. (Foto: Reprodução/Instagram)

Relacionamento conturbado e motivação

Na delegacia, os policiais encontraram boletins de ocorrência, demonstrando que o ex-casal já vivia um relacionamento conturbado. Em setembro de 2021, Isabela procurou a PM dizendo que havia sido agredida por Leandro com um tapa no rosto e puxões de cabelo. O homem negou e explicou que a ex foi até a padaria em que ele trabalhava e o ofendeu. Logo depois, ela entrou no carro dele insistindo para conversar.

Já em abril deste ano, Isabela procurou a polícia novamente para informar que, ao passar na frente de um restaurante em BH, viu o ex com outra mulher, quebrou um copo na mesa dele e ainda arranhou o carro de Leandro. Ela também disse que os dois se agrediram, o que causou escoriações em seu corpo.

Isa teria sido a mandante do crime. (Foto: Reprodução/Instagram)
Isa teria sido a mandante do crime. (Foto: Reprodução/Instagram)

Dias depois, Leandro foi quem registrou um boletim de ocorrência, no qual também contou o que tinha acontecido no restaurante e afirmou que, na confusão do lado de fora, Isabela pegou a carteira dele, saiu correndo e, desde então, se recusava a devolver.

Continua depois da Publicidade

O que dizem os policiais

Em nota, a Polícia informou que os suspeitos apreendidos devem responder por latrocínio, roubo seguido de morte, e já foram encaminhados ao sistema prisional. “Eles seguem sendo investigados pela Polícia Civil em Inquérito Policial instaurado para a completa elucidação dos crimes”, acrescentou a nota.