Bolsonaro Reporter Guaratingueta

Bolsonaro humilha, tira máscara para provocar repórter e detona a Globo: “Canalha”; caso gera revolta – assista!

Jair Bolsonaro protagonizou mais um ataque à imprensa nesta segunda-feira (21), durante uma visita à cidade de Guaratinguetá (SP). O presidente da República se irritou e explodiu após uma pergunta da repórter Laurene Santos, da Rede Vanguarda, afiliada da TV Globo no Vale do Paraíba (SP). O chefe de Estado humilhou a jornalista, mandando que ela calasse a boca e criticando a emissora.

Laurene questionou Bolsonaro sobre ele ter chegado sem máscara facial em um local, mesmo já tendo sido multado por isso no estado de São Paulo, pelo descumprimento do decreto estadual. Mas o presidente perdeu a paciência. “Eu chego como quiser, onde eu quiser, tá certo? Eu cuido da minha vida. Se você não quiser usar, não usa”, disparou ele, dizendo ser atacado por “canalhas”. Na sequência, Jair voltou a defender “tratamento precoce” contra Covid-19 e remédios que não têm eficácia comprovada contra a doença.

Bolsonaro Reporter Guaratingueta3
Bolsonaro se revoltou ao ser questionado sobre o uso da máscara. (Foto: Reprodução)

A repórter voltou a mencionar que Bolsonaro tinha aparecido em público sem máscara, mas foi interrompida pelo presidente. Bastante nervoso, ele se revoltou e tirou sua máscara frente às câmeras. “Para de tocar no assunto. Você quer botar… Me botem. Vai botar agora? Estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora? Você está feliz agora?! Essa Globo é uma m*rda de imprensa! Vocês são uma porcaria de imprensa! Cala a boca!”, disparou ele.

Continua depois da Publicidade

Pouco depois, a deputada federal Carla Zambelli (PSL), que estava ao lado do presidente, também retirou sua máscara, enquanto ele seguia atacando a jornalista e a TV Globo. “Vocês são uns canalhas que não ajudam em nada, vocês não ajudam em nada. Vocês destroem a família brasileira, destroem a religião brasileira. Vocês não prestam! A Rede Globo não presta! É um péssimo órgão de informação”, bradou ele. “Você [Laurene] tinha que ter vergonha na cara em se prestar a um serviço porco que é esse que você faz na Rede Globo”, concluiu Bolsonaro.

Assista à cena na íntegra abaixo:

Em outro momento, Bolsonaro também fez críticas à CNN Brasil. O presidente alegou que a emissora de notícias teria “elogiado” as manifestações pedindo pelo impeachment dele e por mais vacinas. “Jogaram fogos de artifício em cima de vocês e vocês elogiaram ainda“, afirmou. O episódio foi esclarecido pelo canal.

Rede Vanguarda expressa repúdio

Na tarde de hoje (21), a afiliada da TV Globo falou sobre o ataque de Bolsonaro à repórter e lamentou atitude em uma nota de repúdio. “A Rede Vanguarda se solidariza com a repórter Laurene Santos, que estava apenas fazendo seu trabalho, e repudia a postura do presidente Jair Bolsonaro, que tirou a máscara durante a entrevista, para agredir verbalmente com palavrões a jornalista e a Rede Globo”, disse a emissora do Vale do Paraíba.

Continua depois da Publicidade

Caso gera revolta

Não é a primeira vez que Jair Bolsonaro grita com uma jornalista mulher… Diante de mais um ataque à imprensa, a cena causou indignação nas redes sociais. A jornalista Andréia Sadi manifestou solidariedade à repórter. “Inacreditável e inaceitável mais um ataque do presidente Bolsonaro à imprensa. Minha solidariedade aos colegas que foram alvos hoje. Ataque a um colega é ataque à liberdade de imprensa, à democracia. Nunca demais – e cada vez mais necessário- lembrar o óbvio: ‘Cala boca já morreu'”, escreveu ela, citando o ditado popular.

Luciano Huck também prestou apoio à jornalista e criticou o comportamento do presidente. “Toda a minha solidariedade à repórter Laurene Santos. A jornalista foi atacada ao fazer perguntas pertinentes. Rodeado de bajuladores, o presidente se sentiu à vontade pra humilhar uma mulher que apenas cumpria seu dever profissional de informar. Covardia total”, disse o apresentador. Jornalistas, políticos e milhares de outras pessoas também se revoltaram com o episódio. Confira mais reações abaixo:

Continua depois da Publicidade