Caso Miguel Mala Camera

Caso Miguel: Mãe e madrasta são flagradas levando mala com o corpo do filho, diz polícia; assista

A lamentável morte de Miguel Rodrigues dos Santos, de sete anos, ganhou mais um desdobramento nesta terça-feira (17). A Polícia Civil do Rio Grande do Sul divulgou imagens de câmeras de segurança que mostram a mãe do menino, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, carregando uma mala que estaria com o corpo do garoto pelas ruas de Imbé (RS).

De acordo com o o delegado Antonio Carlos Ractz, as imagens são do intervalo entre 1h e 2h da madrugada do dia 29 de julho – data em que Miguel desapareceu. Os registros expõem Yasmin e sua companheira, Bruna Nathiele Porto da Rosa, carregando a mala por todo o trajeto – de 2km – até o Rio Tramandaí, local em que o corpo do menino teria sido jogado. A própria Polícia Civil ocultou o rosto das suspeitas na filmagem. O Ministério Público denunciou as duas pelos crimes de tortura, homicídio e ocultação de cadáver.

Caso Miguel1
O corpo do menino Miguel, de apenas 7 anos, ainda não foi localizado. (Foto: Reprodução)

Continua depois da Publicidade

A morte de Miguel

As investigações apontam que Yasmin teria dopado Miguel em 28 de julho. André Tarouco, promotor de Justiça do caso, afirmou que o menino teria sofrido agressões, tortura e intenso sofrimento mental e emocional até que Yasmin e Bruna chegaram às vias de fato. “O casal rompeu as articulações dos membros inferiores e superiores do corpo da vítima e a colocaram em uma posição semelhante à fetal, dentro de uma mala de viagem”, disse ele ao UOL.

Segundo o G1, após caminharem até o rio e jogarem o corpo do menino lá, Yasmin foi até a Delegacia de Imbé para registrar o desaparecimento da criança. Contudo, a polícia desconfiou da versão e, por fim, a mãe da vítima confessou ter jogado o menino nas águas. A mala carregada foi apreendida e as duas mulheres já estão presas. O Judiciário analisará a denúncia do MP e, caso ela seja aceita, ambas se tornarão réus pelos três crimes.
Assista às filmagens abaixo:

Continua depois da Publicidade

Defesa do casal nega os crimes

Com a denúncia do MP, os advogados de Yasmin alegaram a inocência dela e afirmaram que a mãe de Miguel dará sua versão do caso quando for interrogada. “Já era esperado que a denúncia fosse feita nestes moldes. Com estas imputações, vamos fazer a resposta à acusação e Yasmin vai relatar tudo o que aconteceu para o magistrado quando do seu interrogatório! Yasmin se declara inocente!”, disseram ao G1.

Caso Miguel Mala2
Yasmin e Bruna foram flagradas com uma mala na noite em que Miguel desapareceu. (Foto: Divulgação Polícia Civil)

A defesa de Bruna, por sua vez, também eximiu a participação de sua cliente no caso. Entretanto, os advogados não negam o envolvimento de Yasmin na morte do próprio filho, mencionando até a expressão “crimes cometidos por Yasmin” no texto divulgado à imprensa.

“A denúncia de Bruna no caso não nos traz surpresa, todavia a imputação do MP de que ela deve ser julgada e condenada pelos crimes cometidos por Yasmin surpreende. A polícia produziu provas suficientes para que deixassem de acusar Bruna por diversos dos delitos ali indicados, inclusive da participação no homicídio do menino Miguel, mas estamos trabalhando para apontar todas essas provas em momento processual oportuno”, disse a nota.