Fotojet (9)

Homem finge passar mal para não pagar conta de R$ 6 mil em bar e é preso em Goiânia; saiba detalhes

O portal Metrópoles ainda relatou que o suspeito tem histórico de golpes em outras cidades

Na noite deste sábado (16), a Polícia Militar prendeu um homem sob a acusação de ter fingido passar mal para não pagar a conta dos seus gastos em um bar, totalizando R$ 6.275,00 – contando a taxa de serviço. De acordo com informações do portal Metrópoles, o suspeito, identificado como Ruan Pamponet Costa, já teria aplicado outros tipos de golpe.

No detalhamento da conta, a noite foi regada por diversos pratos finos com camarão e picanha, mas ficou “salgada” mesmo por causa das bebidas. Duas garrafas de whisky teria sido consumidas no valor total de mais de R$ 2 mil, enquanto diferentes garrafas de gim foram cobradas no valor de mais de R$ 200.

Em depoimento para a polícia, o gerente do bar – localizado no Setor Marista, região reconhecida pelos estabelecimentos famosos de Goiânia – explicou que Ruan não consumiu tudo sozinho. Ele chegou acompanhado de um amigo e algumas mulheres, mas pouco tempo depois todos foram embora e restou apenas o suspeito. Antes mesmo de receber a conta, Costa se levantou e disse que precisava ir embora por estar passando mal.

Continua depois da Publicidade

Preocupado, o funcionário chamou uma ambulância do Corpo de Bombeiros para fazer o atendimento, mas foi surpreendido quando os profissionais relataram que Ruan estava fingindo passar mal. O gerente então questionou como o cliente faria para pagar a conta, mas ele respondeu que não tinha dinheiro.

Go Conta 6 Mil 600x400
Conta mostra os diversos gastos feitos na noite. Foto: Reprodução

O portal G1 relatou que a juíza Lívia Vaz da Silva concedeu liberdade provisória ao suspeito mediante o pagamento de fiança de R$ 10 mil, mas não há informações se o valor foi pago. A magistrada ainda detalhou no processo que quando os policiais militares chegaram ao bar, o suspeito se negou a fornecer corretamente a sua identificação e também se recusou a assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Continua depois da Publicidade

O Metrópoles apurou que Ruan Pamponet Costa é natural de Brasília, porém viaja pelo país todo desde 2018. Ele já teria aplicado outros golpes em Caldas Novas (GO), e em cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco Ceará e, mais recentemente, em Maceió (AL). O portal ainda teve acesso à vídeos feitos por outros clientes do bar em Goiânia, e Ruan aparece se apresentando para as pessoas como jogador de futebol. Até então, o advogado de defesa do suspeito não respondeu às tentativas das duas publicações.