Jornalista agredido (Reprodução/YouTube)

Jornalista é agredido na porta da emissora e faz desabafo ao vivo, com o rosto ensanguentado; assista

Daniel Carniel estava chegando para apresentar um programa quando foi agredido; ao UOL, ele disse que desconfia de motivação política

Absurdo! Nesta sexta-feira (14), o jornalista Daniel Carniel foi agredido ao chegar no prédio da Adesso TV em Garibaldi, no Rio Grande do Sul. Daniel, que é dono da emissora, disse ao UOL que suspeita de motivação política e sofreu ferimentos no queixo, na boca e na costela, além de luxação nos dentes.

“Eu estava chegando para trabalhar, estacionei o carro e atravessei a rua, quando vi dois homens sentados [perto da porta], o que é normal ter gente sentada ali. No momento em que estava atravessando, um dos rapazes foi embora e o outro ficou. Quando passei, ele perguntou: ‘você é o Daniel?’. Eu falei que ‘sim’. Ele me empurrou para o hall do edifício e me deu um soco. Fiquei zonzo. Ele me deu uma rasteira e caí no chão”, disse.

Mesmo após o episódio, flagrado pelas câmeras de segurança, o apresentador foi para o estúdio e entrou ao vivo no programa “Prato Limpo”. Com a cara ainda ensanguentada, ele explicou aos telespectadores o que havia acabado de acontecer: “Por que eu fiz isso? Sensacionalismo? Não, porque o ambiente [político] que está na cidade, eles iam dizer ‘ah, esse programa forjou uma agressão…’. Daí eu fui para o ar para mostrar ‘não, gente, eu apanhei mesmo’. Isso não pode acontecer”.

Daniel Carniel, que agora anda acompanhando de seguranças, fez um boletim de ocorrência e deve passar por um exame de corpo de delito nesta semana. “O delegado também acredita que seja motivação política, mas claro que ele vai investigar. Ele também suspeita que [o agressor] seja de fora. Há muitas imagens, e claras. Então a gente acha que logo vão encontrar [o suspeito]”, relatou.

Ao jornal GZH, o titular da Delegacia de Polícia de Garibaldi, o delegado Clóvis Rodrigues de Souza, garantiu que vai investigar a autoria e motivação do crime: “Esse material [das câmeras] deve ser disponibilizado em breve. Foi um ato muito grave. Se houver uma discordância, não é dessa forma, atacando o profissional, que se vai resolver”.

O jornalista ainda frisou que não tem desavença com ninguém. “Quando eu consegui me levantar e fui pra cima dele, ele correu. Garibaldi é uma cidade pacata, mas no último ano teve diversos acontecimentos. No meu programa faço uma série de denúncias contra políticos. Talvez essa seja a causa, não sei. Mas eu não tenho desavenças com ninguém”, contou.

Continua depois da Publicidade

Após a agressão, a Brigada Militar foi acionada e aguardou o jornalista finalizar a denúncia ao vivo. O tenente Rodrigo André Scherf disse que os oficiais chegaram ao local minutos após o ocorrido e foram acionados pela própria vítima. “Chegamos cerca de três minutos depois da agressão. A imagem mostra bem a fisionomia do suspeito, mas só o inquérito pode esclarecer a identidade. É um fato bem atípico. Nunca tínhamos registrado nada assim. Vamos reforçar o policiamento no local, principalmente nos horários em que ele [Carniel] estiver chegando e saindo”, garantiu em entrevista ao GZH.

Assista a denúncia do jornalista: