Madrasta

Madrasta é presa em flagrante após confessar que jogou enteado do 4º andar em Maceió: “Peguei o filho dele e joguei”

Criança está internada no Hospital Geral do Estado com ferimentos no rosto e escoriações pelo corpo

Nesta segunda-feira (23), uma mulher de 31 anos foi presa por tentativa de homicídio, após confessar que jogou o enteado de 6 anos pelo 4º andar de um prédio, na Cidade Universitária, em Maceió. Segundo o G1, a Polícia Civil encaminhou a madrasta para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. O menino continua internado com ferimentos no rosto e escoriações pelo corpo, mas em estado estável.

Em entrevista à TV Gazeta, a mulher e o pai da criança deram versões diferentes para o crime. De acordo com a madrasta, o companheiro a agrediu e ameaçou seu filho mais velho. “Ele ficou ameaçando o meu filho, dizendo: ‘Vou matar seu filho’. Meu filho de 14 anos. A gente dentro de casa discutindo, ele deu um murro que quebrou os meus óculos, pegou na minha boca. Meu filho foi para cima dele dizendo: ‘Não, tio, não, tio, não faça isso não'”, disse a mulher.

“Eu disse a ele: ‘Se você matar o meu filho, eu mato o seu também’. A gente ficou discutindo dentro de casa, foi na hora que eu peguei o filho dele e joguei”, declarou ela.

Já o homem afirmou que estava bebendo com a esposa na área comum do prédio e que ela teria se estressado ao brigar com uma vizinha: “A gente sempre brigava por causa de ciúmes, mas eu não imaginei que ela fosse capaz de fazer isso com o meu filho. A gente saiu para se divertir um pouco, bebeu. Eu subi para casa, dei banho nele, coloquei para deitar, tomei banho e fiquei aguardando ela subir, mas ela não subiu. Eu desci para ver se ela ainda estava por lá e a vi brigando com a própria colega”.

Ainda segundo o pai, a moça esperava apoio na briga, o que não aconteceu. “A discussão foi entre elas. Ela ficou com raiva porque eu fiquei, praticamente, a favor da [outra] mulher. No momento que ela subiu, disse: ‘Vou matar ele agora’. Eu pensei que fosse comigo, mas não foi. Ela falou com o meu filho”, contou.

Boletim médico informou que o menino está estável. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)
Boletim médico informou que o menino está estável. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

“Na hora que ela entrou, eu escutei quando o filho dela disse ‘mãe, isso não’. Aí já escutei a ‘zoada’ em baixo. Pensei que ela tinha jogado minhas roupas. Quando eu subi, ela não estava mais dentro de casa, nem estava o meu filho deitado. Quando eu olhei pela janela, já ouvi o povo gritando”, continuou o pai da vítima.

Sobre as ameaças ao filho mais velho da esposa, o homem negou e garantiu que não passam de invenções: “Mentira. Mentira. Isso ela quer inventar, que fazer inferno contra mim. Se ela disser que fui eu [que a agrediu], a gente faz um exame e comprova quem bateu nela”.

Continua depois da Publicidade

A madrasta foi presa em flagrante e deve passar por audiência de custódia nesta terça-feira (24), quando será decidido se ela permanece presa ou se poderá responder em liberdade. “Ela foi presa após diligências da polícia, que fez buscas desde o ocorrido, e autuada em flagrante por tentativa de homicídio”, explicou o delegado Fábio Costa. Os filhos dela, de 12 e 14 anos, foram levados para a casa de parentes pelo Conselho Tutelar.

Na entrevista, a moça se disse arrependida. “Não era para eu ter feito isso, porque eu acabei com a minha vida, com a vida dos meus filhos. Eu tenho que pagar pelo que fiz. Eu estou muito arrependida do que fiz com o menino, pedindo muito a Deus que ele saia dessa, porque ele não tinha culpa de nada”, afirmou.