Fotojet (54)

Marinheiro é atacado por capivara enquanto nadava em lago no DF; assista ao vídeo chocante!

Gente, que sufoco! Um marinheiro do Clube da Aeronáutica, que não teve sua identidade revelada, passou por um perrengue daqueles enquanto nadava no Lago Paranoá, em Brasília, nesta segunda-feira (13). Uma capivara surgiu do nada e o atacou violentamente.

O momento surpreendente foi registrado em vídeo por outra pessoa que também estava no Setor de Clubes Sul, área conhecida como “piscina dos barcos”, onde as embarcações ficam ancoradas. Na filmagem é possível ver o momento exato que o bicho pula nas costas do homem e o morde cerca de duas vezes na região do ombro, para depois sair nadando como se nada tivesse acontecido. Uma foto feita posteriormente mostra o quão ferido o marinheiro ficou.

Segundo o portal R7, a vítima foi socorrida por funcionários do clube e levada para o hospital, onde foi medicada, tomou vacinas antitetânica e antirrábica, e agora se recupera em casa. Ao portal, o marinheiro, que trabalha no local há 34 anos, explicou que estava no local ajudando subir uma embarcação para o píer.

 

Ataque Capivara1
Marinheiro ficou bastante ferido por conta de mordidas de capivara. Foto: reprodução/TV Globo

Esta é a segunda vez neste ano que ataques de capivara chamam a atenção no Lago Paranoá. Em fevereiro, o empresário Fernando Soaris, de 40 anos, levou 40 pontos na perna e no polegar de uma das mãos. Na ocasião, ele se exercitava dentro da água, próximo da margem do lago, quando foi surpreendido pelo animal. “Do nada ela mordeu minha panturrilha. Não pisei nela nem nada”, destacou.

Continua depois da Publicidade

O aumento no número de capivaras na região é uma preocupação antiga das pessoas que frequentam o local. Além desses ataques, elas se preocupam com o fato do animal ser um dos hospedeiros primários do carrapato-estrela, que pode transmitir a febre maculosa. A doença causa febre alta, diarreia, vômito, perda de apetite e aumento do tamanho do baço, entre outros sintomas, e que pode levar a morte. Quem for mordido por capivaras deve lavar o local com água e sabão, ir ao hospital, ver se existe a necessidade de fazer uma sutura, e iniciar imediatamente profilaxia contra raiva, que é um procedimento para prevenir e evitar a doença.