Piscina

Menina de 13 anos sugada por ralo de piscina descreve angústia que passou 2 minutos submersa: ‘Prendi o ar para ficar acordada’

A adolescente Maria Rita, de 13 anos, enfrentou momentos de desespero e teve que pensar bem rápido para salvar sua própria vida. No último domingo (5), a garota se divertia com amigos em uma piscina, quando teve os cabelos sugados pelo ralo. As imagens viralizaram na internet e, ontem (12), a garota contou ao G1, detalhes do acidente.

No momento, Maria teve cabeça fria para pensar no que deveria fazer. “A única imagem que eu lembro quando estava acordada foi que eu pensei em prender o ar pra me manter mais tempo acordada e só vi o Diego pulando. Eu apertava a mão do Diego pra ver se ele conseguia me soltar, só isso que eu lembro“, explicou a menina.

O homem mencionado por ela é Diego Teixeira, gerente de empresa, que a salvou. Ele é pai de uma das amigas que também curtia o dia de piscina, e dono da casa em que todos estavam. Segundo Maria Rita, o acidente aconteceu enquanto ela arrumava seu cabelo na água, colocando as pernas na borda e empurrando a cabeça para trás.

Continua depois da Publicidade

Foi quando ela ficou presa e, em um primeiro momento, a jovem achou que alguém havia pisado nas madeixas. Depois, ela percebeu o que realmente estava acontecendo. “Quando eu subi, senti que alguém, alguém não, tinha alguma coisa puxando. Eu pensei que alguém tinha pisado em cima pra eu não subir e aí eu percebi que estava enganchado no sugador quando eu fui tentar puxar meu cabelo“, relembrou. Que desespero!

Foi preciso que cortassem o cabelo da menina com uma faca para livrá-la o mais rápido possível. Apesar de todo o nervosismo do momento, para Maria Rita tudo não passou de uma situação isolada, que não a deixou com traumas de piscinas. O cabelo cortado também não a chateou, se tornando uma lembrança do susto.

Cabelo Piscina
Mãe de Maria Rita com os cabelos cortados da filha. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

É assim que eu vou perceber que foi o que me salvou. Ele (o cabelo) ter saído de mim né? Foi o que me salvou. É olhar [pros cabelos] e agradecer“, disse ela. Para Rozana Pimentel, mãe da garota, assistir ao vídeo da filha retomando consciência é como ver um milagre.

Para mim, como mãe, ver ela saindo desacordada, eu vejo como um milagre. É um aparelho que a gente não sabe onde fica, não conhece, não tem noção, pelo menos eu não tinha. Agora que eu comecei a pesquisar. Eu espero que essa informação chegue a mais pessoas, que todos saibam o perigo que é uma piscina. A minha filha poderia ter morrido“, afirmou a telefonista.

Continua depois da Publicidade

Relembre o acidente

Maria Rita se afogou ao ter o cabelo sugado pelo ralo da piscina em uma residência no Piauí, no último domingo. A menina permaneceu submersa por dois minutos e foi salva após ter o cabelo cortado com uma faca. O caso aconteceu em Água Branca, que fica a quase 100 km de Teresina.

Em entrevista ao G1, a mãe de Maria declarou que o acidente aconteceu enquanto a filha brincava com amigas dentro da água. “Ela mergulhou e o cabelo ficou preso. Ela pensou que alguém tivesse pisado no cabelo dela, tentou voltar, mas não conseguiu. Foi quando minha filha percebeu que foi o sugador. Ela manteve todo o controle, prendeu a respiração e começou a bater a perna para que alguém pudesse vê-la”, contou.

Continua depois da Publicidade

A tática deu certo. Adultos que estavam na casa se deram conta do perigo e logo foram acudir a jovem. “O pessoal foi até a água, tentaram soltar o cabelo dela, não conseguiram, desligaram a energia da casa e não deu certo”, lembrou Rozana. Foi então que uma das mulheres presentes na casa saiu correndo e encontrou uma faca em um balcão próximo à piscina. Ela deu o item para um homem que cortou o cabelo de Maria, que foi retirada da água desmaiada.

Na sequência, uma massagem cardíaca foi feita na adolescente, que acordou. Ela foi encaminhada para um hospital em Água Branca e ficou em observação até 23h30. Na segunda-feira (6), Pimentel levou a filha para fazer exames em Teresina. Maria Rita está bem e não precisou realizar mais procedimentos médicos. Assista: