Mulher da casa abandonada

Mulher da Casa Abandonada: Polícia Civil se manifesta sobre o caso, detalha estado do imóvel e aponta rumo da investigação

Segundo as autoridades, os familiares de Margarida Bonetti serão intimados para prestarem depoimentos

O podcast “A Mulher da Casa Abandonada”, do jornalista Chico Felitti, viralizou e continua repercutindo. Agora, segundo o UOL, a Polícia Civil está investigando se houve abandono de incapaz no caso de Margarida Bonetti. A mulher foi acusada de ter mantido uma funcionária em condições análogas à escravidão entre o fim da década de 1970 e o começo dos anos 2000, nos Estados Unidos. Atualmente, ela vive em condições precárias em uma mansão paulista, no bairro Higienópolis.

O podcast, que detalha o caso e as condições de vida da mulher, chamou atenção pela frieza do crime. Após o registro de um boletim de ocorrência, o filho e a irmã de Margarida serão intimados nesta quinta-feira (7), para apurar se ela sofre com algum distúrbio psiquiátrico.

Segundo os policiais, a ocorrência foi aberta após uma série de ligações de vizinhos, afirmando que “uma pessoa que apresenta problemas de saúde mental estaria necessitando de ajuda“.“A residência estaria sendo ocupada por uma moradora, que apresenta problemas mentais e supostamente recebe visita de uma irmã, que por sua vez costuma deixar alimentos para ela”, diz um trecho.

Ainda de acordo com as autoridades, o imóvel está coberto por “vasta vegetação” e sem saneamento básico. Além disso, Margarida, o filho e a irmã não teriam sido localizados para prestar depoimento. “A residência está em estado de abandono, com vasta vegetação cobrindo a entrada do imóvel, que estava fechado. Porém, foi possível perceber que havia uma luz acesa. No entanto, ninguém atendeu a investigação”, continua a nota.

Continua depois da Publicidade

Cachorros resgatados

No último domingo (3), uma equipe do Instituto Luisa Mell resgatou cachorros que estavam na mansão abandonada. De acordo com a ONG, a proprietária da casa, Margarida Bonetti, não estava no momento do resgate. Segundo os rumores que rondam o caso, a proprietária deixou o local após a repercussão do podcast.

No vídeo, publicado nas redes sociais do instituto, é possível ver o grupo entrando no terreno e em seguida retirando os cachorros que foram encontrados. “A casa está não somente insalubre, como com um cheiro terrível. E a dona foi embora! Vamos averiguar a saúde dos animais e entender se há abandono”, afirmaram.

O delegado Bruno Lima, conhecido pela defesa da causa animal, estava no lugar e garantiu na ocasião, que as autoridades seriam acionadas para verificar a situação da casa. “Falamos com vários vizinhos aqui do entorno, isso aqui é um problema antigo no bairro. Isso é um celeiro de doenças, na verdade, é um problema de zoonose, vigilância sanitária. Acionamos hoje, mas é domingo, é complicado. Amanhã acionaremos mais uma vez. São fezes jogadas pela janela, urina, ratos andando por aqui e os animais viviam nesse ambiente, nessa situação lastimável”, contou.

O podcast

O podcast “A Mulher da Casa Abandonada” do jornalista Chico Felitti, publicado pela Folha de S. Paulo, conta a história de Margarida Bonetti que vive na “mansão abandonada”. Ela e o marido, Renê Bonetti, são acusados de manter uma funcionária em condições análogas à escravidão quando moravam nos Estados Unidos.

Enquanto Renê era investigado, Margarida – que se apresenta como Mari – conseguiu fugir para o Brasil e não foi julgada. O homem foi condenado a seis anos e meio de prisão e cumpriu pena em solo norte-americano.

Segundo os relatos ouvidos por Felitti, a empregada foi proibida de deixar a residência do casal por cerca de 20 anos, não tinha salário, não tinha auxílio médico e sofria agressões. A produção tem gerado muito debate nas redes sociais e atualmente é uma das mais ouvidas do Spotify.