Nay

Namorado de Nayara Vit, modelo brasileira que caiu de prédio no Chile, não compareceu ao enterro, diz amiga: “Bastante estranho”

O namorado de Nayara Vit – modelo e apresentadora brasileira que morreu após cair do 12º andar de um edifício no Bairro Las Condes, área nobre de Santiago, no dia 7 de julho – não compareceu ao velório da moça. Segundo Marcela Bakit, amiga da brasileira, a frieza e a ausência do empresário Rodrigo del Valle Mijac foram de se estranhar.

Sei que temos que ter bastante cuidado de atribuir algo a alguém durante uma investigação, mas achei bastante estranho não comparecer ao funeral de sua companheira. Ele não apareceu, não vi flores. É triste porque ela estava cega por essa pessoa“, contou a amiga ao programa chileno “Contigo En La Mañana”.

Marcela também não acredita que Nayara teria problemas psicológicos e que teria cometido suicídio, possibilidade levantada pela polícia local. Bakit afirmou que encontrar o celular da modelo, que desapareceu, é muito importante. “Foi bastante estranho ouvir que ela estava deprimida, doente, que tinha problemas. Eu não tinha conhecimento disso. […] Para quem a conhecia e a amava, isso não bate, não combina com ela“, relatou.

A família de Vit também não pôde comparecer a cerimônia, já que não conseguiu autorização do governo chileno para entrar no país, por conta da pandemia. “15 dias! Eu sei que ela já está nos braços do Pai. Mas enterrá-la à distância foi doloroso demais. Sua estrela brilha e queremos justiça por amor a Nay!“, lamentou Eliana Vit, mãe de Nayara.

Whatsapp Image 2021 07 19 At 13.49.08
Nayara estava com o namorado quando caiu do prédio. (Foto: Reprodução)

Relembre o caso

Nayara Vit, modelo e apresentadora brasileira, morreu após cair do 12º andar de um prédio no Bairro Las Condes, área nobre de Santiago, no dia 7 de julho, por “circunstâncias desconhecidas”. Natural do Mato Grosso, a vítima vivia no Chile há 16 anos.

Nayara, de 33 anos, era considerada uma celebridade na capital desde que começou a participar do programa “Toc Show”, em 2015. Em entrevista ao jornal “Campo Grande News”, outro irmão da modelo, Guilherme Vit, afirmou que Nayara não tinha histórico de depressão e que, por isso, a família descarta a possibilidade de suicídio e espera uma investigação rigorosa por parte das autoridades chilenas.

Continua depois da Publicidade

“Pelo contrário, [Nayara] sempre foi muito alegre. O aniversário dela foi no dia 3, ela falou com todo mundo pelo telefone, estava feliz. Minha mãe conversou com ela no dia que aconteceu. Ela estava muito feliz porque a academia ia reabrir, fazendo planos para o futuro, falando do cotidiano”, contou ele.

Guilherme contestou a versão do executivo Rodrigo Del Valle Mijac, então namorado da moça e diretor de uma empresa de tecnologia em Santiago. Nas palavras do empresário, ele estava sentado na sala quando Nayara passou correndo e se jogou de sacada. Nayara Vit havia se separado do marido há cerca de oito meses e deixa uma filha de 4 anos.

Whatsapp Image 2021 07 26 At 14.46.29 (1)
Nayara morava há 16 anos no Chile. (Foto: Reprodução)

Segundo relato de Eliane Vit, mãe da modelo, na última chamada de vídeo com a filha, Nayara aparentou estar bem. “Não falou nada sobre brigas, disse que tinha passado o dia com a filha, que tinham almoçado juntas e que havia comprado um tênis para malhar porque as academias voltariam a abrir”, relatou ela. A jovem contou à mãe, ainda, que havia deixado a filha de quatro anos, fruto do relacionamento com o ex-marido que também mora em Santiago, sob os cuidados da babá. Na sequência, quando Eliane perguntou sobre o namorado, Rodrigo, Nayara disse que ele estava no trabalho.

Em entrevista ao Fantástico, o advogado Cristian Cáceres, contratado pela família da modelo, afirmou não acreditar na teoria de suicídio. “Primeiro, a gente tomou conhecimento que a Nayara não tinha nenhuma psicopatologia. Ela não apresentava ideias suicidas. Também tomamos conhecimento que naquela mesma noite ela, muito feliz e animada, jantou com os amigos em um restaurante em Santiago, provavelmente às oito da noite”, contou ele. No dia 12 de julho, o Departamento de Homicídios assumiu o caso e o promotor responsável afirmou que tudo está correndo de maneira satisfatória.