Policia Itabira Mulher (1)

PMs derrubam mulher com criança no colo em MG, e imobilizam com joelho no pescoço; corporação se manifesta

Na noite desta sexta-feira (5), dois policiais militares de Itabira, no interior de Minas Gerais, foram registrados imobilizando uma mulher que estava com uma criança de colo. Mesmo segurando o bebê, a mulher foi derrubada ao chão, enquanto um dos PMs a segurava com o joelho em seu pescoço. As cenas viralizaram e repercutiram muito nas redes sociais.

Enquanto tudo ocorria, uma gritaria teve início e testemunhas ficaram em choque com a situação. Os presentes tentaram interferir na cena e uma testemunha pegou o bebê, quando ambos já estavam no chão e a mulher estava com o joelho em seu pescoço. Um outro menino, entre seis e sete anos, também foi afastado da mulher pelos policiais. Ele entrou em desespero, começou a gritar e até tentou defendê-la da abordagem, mas foi impedido de chegar perto novamente e acolhido por quem estava ao redor.

Continua depois da Publicidade

Em um dos registros da cena, é possível ouvir a preocupação dos que estavam ao redor. “Tira o joelho da cabeça dela!”, gritou uma jovem. Sem recuar, um dos policias foi filmado criticando a atitude dos presentes. “Vocês tão defendendo vagabundo”, rebateu ele. Depois de algemada, a mulher – que não teve sua identidade revelada –, foi levada até uma viatura da corporação. Confira os registros abaixo:

[Alerta: Imagens fortes!]

Continua depois da Publicidade

Polícia Militar alega “queda controlada”

Com a repercussão, a Polícia Militar de Minas Gerais se posicionou sobre o caso. De acordo com a Folha de São Paulo, a corporação afirmou que prendeu um casal por porte ilegal de arma de fogo e munições. “Durante a abordagem foram apreendidas quatro munições calibre .32 com o homem. Para impedir a apreensão da arma de fogo que estava consigo, a mulher se agarrou a uma criança, usando-a como escudo humano e se recusando a largá-la”, disse o comunicado.

“Além da arma de fogo e das munições, uma touca ninja também foi apreendida com o casal”, acrescentou a nota. A PM ainda alegou que a queda teria sido controlada, quando a mulher foi projetada ao solo e imobilizada. Segundo as autoridades, a criança que estava no coloco não ficou ferida.

Comparações com George Floyd

As imagens da abordagem circularam muito nas redes sociais, rendendo comparações da cena com o caso de George Floyd. No ano passado, o homem de 46 anos foi morto após ser algemado e ter seu pescoço prensado contra o chão em Minnesota, nos Estados Unidos. “Eu tô literalmente tremendo com o vídeo de policiais militares de Itabira que aplicaram o mesmo golpe que matou George Floyd em um mulher negra segurando seu bebê no colo. Absurdo. Não temos um dia de paz nesse país. Nunca que uma mãe branca com seu bebê seria tratada assim”, escreveu Jade Alcântara, doutoranda em antropologia.

Continua depois da Publicidade

“Estarrecedor e revoltante!”, escreveu o deputado federal David Miranda. “O Brasil consegue refazer a cena que matou George Floyd com uma mulher segurando criança no colo”, comentou o internauta Anderson Silva. “Policiais militares de Itabira/MG prendem mulher com criança no colo e aplicam o golpe do joelho no pescoço que a polícia americana matou George Floyd. Vergonha, covardia”, opinou o jornalista Afonso Borges.

Continua depois da Publicidade