Que tristeza! No Amapá, jovem de 24 anos é encontrado morto após dormir com gerador de energia ligado durante apagão; saiba detalhes

Que tristeza! Após o apagão elétrico no Amapá, um jovem de 24 anos foi encontrado morto no dia 6 de novembro. Ele estava na empresa em que trabalhava, na cidade de Porto Grande. Segundo informações do UOL divulgadas nesta quarta (11), a Polícia Civil ainda investiga a causa do óbito. No entanto, acredita-se que ele tenha procurado por energia elétrica no local e tenha morrido por asfixia.

Jehoash Vitor Monteiro trabalhava em uma empresa que fornece internet banda larga na cidade, e tinha acesso ao imóvel. De acordo com as testemunhas, o técnico em informática procurou o estabelecimento na madrugada do dia 6 para ter energia com o gerador da firma, movido a óleo diesel. Vale lembrar que, até aquele momento, todos estavam há três dias sem acesso à eletricidade por conta do apagão que atingiu o estado. A ideia, a princípio, parecia uma solução inofensiva… mas pode ter sido fatal.

Jehoash tinha apenas 24 anos, e teria ido atrás da empresa em busca de energia elétrica. (Foto: Arquivo Pessoal)

O corpo do técnico foi encontrado por um funcionário da empresa, e estava em uma sala com o gerador de energia, sem entradas de ventilação. Para a análise preliminar da perícia, a suspeita é que Jehoash tenha falecido após inalar gás de monóxido de carbono expelido pelo gerador, enquanto dormia no cômodo. Outras evidências disso seriam que a vítima não tinha marcas de violência no corpo e que também não haviam sinais de arrombamento no local.

Continua depois da Publicidade

“Ele foi encontrado morto pela manhã durante este apagão. Acionamos a perícia e verificamos que o gerador estava dentro da sala. A informação colhida é de que procurou o espaço para dormir, provavelmente dormindo inalando o gás. Quem vai confirmar é a perícia”, relatou o delegado Bruno Braz, de Porto Grande. Funcionários da empresa devem ser ouvidos ao longo da semana, enquanto a investigação tenta descobrir se a companhia cometeu alguma conduta criminosa, resultando na morte do rapaz.

O jovem foi encontrado morto no cômodo sem ventilação e com um gerador elétrico. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Empresa se manifesta

Diante da morte do funcionário, a Webflash usou suas redes sociais para se posicionar e explicar que colaboraria com as investigações. “As circunstâncias do falecimento do colaborador Jehoash Vítor da C Monteiro estão sendo apuradas pela Polícia Civil do Estado do Amapá, que dará as respostas sobre o ocorrido. Informações não oficiais atentam contra o sentimento da família e dos colegas de trabalho”, disse o comunicado.

Continua depois da Publicidade

A companhia também disse estar apoiando a família do funcionário. “A empresa informa ainda que vem prestando todo apoio à família do colaborador e lamenta profundamente a sua perda, solidarizando-se com seus familiares e amigos”, concluiu o texto. Confira:

Apagão no Amapá

No último dia 3 de novembro, um incêndio na principal subestação do Amapá interrompeu o fornecimento de eletricidade, deixando o estado numa verdadeira crise. Cerca de 90% da população ficou sem energia elétrica e, consequentemente, enfrentou problemas no abastecimento de água, filas nos postos de gasolina, além de falhas nos meios de comunicação, no setor da saúde, prejuízos no comércio e nos próprios lares.

De acordo com o G1, até esta terça-feira (10) – prazo determinado pela Justiça para a solução definitiva do problema – os moradores ainda enfrentavam falhas no fornecimento de energia. O serviço foi retomado parcialmente, numa espécie de rodízio que está previsto para durar até o fim desta semana. Segundo o Ministério de Minas e Energia, um transformador também deve ser enviado à Macapá em até 10 dias. Enquanto isso, a população continua vivendo nessas condições limitadas, com muitas regiões sem acesso à água e impedidas de seguirem suas vidas…

 

Ver essa foto no Instagram

 

A situação segue bastante difícil no Amapá! Na manhã de hoje (7), o estado entrou no quinto dia de apagão energético. De acordo com o G1, o fornecimento de energia foi retomado em alguns bairros da capital, Macapá, bem como em algumas áreas de Santana, na região metropolitana. O diretor-presidente da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) também informou em entrevista à rádio CBN que o estado terá um rodízio de energia elétrica – ou seja, haverá o fornecimento de eletricidade por 6 horas, e interrupção da energia por outras 6 horas. Na última terça (3), um incêndio na principal subestação do Amapá provocou uma verdadeira crise no estado, deixando 90% da população sem energia elétrica. Os moradores da região enfrentaram problemas no abastecimento de água, filas nos postos de gasolina, além de falhas nos meios de comunicação, no setor da saúde, prejuízos no comércio e nos próprios lares. Na noite desta sexta (6), cerca de 20 protestos foram registrados pedindo por energia elétrica nas cidades de Macapá e Santana. Ainda ontem, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que pretende restabelecer a eletricidade no estado em até 10 dias. O Governo Federal também autorizou a contratação de 150 MegaWatts de energia para a região. Sem dúvidas, essa situação sem precedentes precisa ser resolvida o quanto antes – caso contrário, os danos podem ser ainda maiores! Fica o apelo: #SOSAmapá. (📸: Reprodução/Rede Amazônica)

Uma publicação compartilhada por Hugo Gloss (@hugogloss) em

Nossos sentimentos à família e aos amigos de Jehoash, diante dessa perda dolorosa…