Rodizio Meme Pintor

Após ser “expulso” por comer demais em rodízio, pintor viraliza na web e história tem reviravolta surpreendente; saiba os detalhes!

Vai um pratinho de massa aí? Pro João Carlos Apolonio, até 15! Nesta semana, o pintor de paredes viralizou na web após ser expulso de um rodízio por ter comido além da conta. O que ninguém esperava é que o vídeo do rapaz, de 29 anos, traria uma reviravolta muito importante para ele. Agora, João pode até estrelar uma propaganda da rede de restaurantes. Uau!

Tudo começou na quarta-feira (14), quando João compartilhou seu desabafo – que já ultrapassou 30 mil visualizações no TikTok, mas chegou a centenas de milhares de views quando compartilhado no Twitter. “Pessoal, fui expulso do rodízio. Vim aqui no Ragazzo, hoje é rodízio de massa. Os caras mandaram parar e não querem me servir mais não. Só por causa disso aqui, ó. Até agora eu comi 14 pratos. O rodízio é R$ 19,90”, disse o pintor, rindo da situação.

Continua depois da Publicidade

“Os caras falaram que devolvem meu dinheiro pra eu me retirar do estabelecimento. Tô fazendo esse vídeo aqui pra vocês verem que isso daí não se faz não, pô. Tô pagando. Me botaram pra correr aqui porque eu comi 14 pratos. 14 não, 15, que eu ainda vai terminar esse aqui, e o cara falou que não vai me servir mais não. Tô deixando aqui registrado. Os caras mandaram me retirar aqui do rodízio”, contou ele, mostrando uma fileira enorme de pratos comidos na mesa.

A história deu o que falar e surpreendeu a todos. Já na quinta-feira (15), João estava dando entrevistas para sites e emissoras sobre seu feito. Não se sabe se o pintor realmente comeu todos os pratos, visto que eles já aparecem postos e sujos no vídeo. Contudo, ele jura de pé junto que botou tudo aquilo pra dentro! “Isso, eu comi os 15 e ainda comeria mais”, contou Apolonio num papo com a Record TV.

Continua depois da Publicidade

Com toda a repercussão, ele não deixou de voltar no estabelecimento! Desta vez, deu pra ver que a reclamação deu certo… João disse ter recebido a carta branca pra comer quantos pratos quisesse. “Hora do segundo [round]. Voltei ao rodízio e agora com liberação total do Ragazzo pra comer o que eu quiser. Tradução: comi 35 pratos”, brincou o homem.

João negocia com rede de restaurantes

Qual foi o resultado? Além de dar entrevistas para diversos veículos, Apolonio chegou a mais de 25 mil seguidores no Instagram. Não parou por aí… Tudo indica que a Ragazzo trará o rapaz para uma de suas campanhas publicitárias. “Eles querem contratar como garoto-propaganda”, disse ele, em entrevista à Folha de São Paulo. “Ainda estamos negociando”, completou o pintor, que mora na região do Capão Redondo, na cidade de São Paulo.

Continua depois da Publicidade

Contudo, João esclareceu a história ao jornal e disse que não foi realmente expulso do estabelecimento – localizado próximo ao lugar em que estava fazendo um serviço. “Depois que eu comi os 15 pratos, o gerente veio e disse que estava muito feliz de ver um cara comendo tanto assim”, afirmou. “Ele disse que geralmente as pessoas comem uns quatro, ou se pedem mais acabam deixando no prato”, continuou o rapaz. Ele ainda brincou: “Mais fácil vocês pagarem para eu sair”.

Rodizio Meme Pintor3
João passou cinco meses sem trabalhar, até o último bico, no qual foi ao restaurante e saiu do anonimato. (Foto: Reprodução/Instagram)

O pintor enfatizou que sempre come muito, inclusive, já tinha comido bastante no mesmo dia do rodízio com 15 pratos. “Naquele dia eu acordei umas 5h30, comi oito pães com ovo, peguei a moto e fui para o serviço”, comentou. Café, almoço e janta turbinados! Segundo João, esse hábito vem desde a juventude humilde – época em que catava papelão, ferro-velho, mas também praticava muitos esportes. “Eu também era muito esportista, embora hoje em dia não seja mais. Era o ponto de escape do sofrimento. São atividades que dão muita fome. Eu parei com o esporte, mas a fome não passou”, recordou ele, aos risos.

Continua depois da Publicidade

No entanto, o pintor, que está desempregado, lamentou que a fome muitas vezes se deve à sua situação de dificuldade financeira em plena pandemia. “Sinceramente, tem dias que como muito porque passei vários antes sem dinheiro para comprar. Chega uma hora que dá vergonha ir na casa da mãe toda hora só para comer”, admitiu. “Antes desse bico, eu estava parado havia mais de cinco meses”, mencionou.

Pai de Isabela, de 4 anos, e Laura, de 11 meses, Apolonio disse ter usado o dinheiro da obra para pagar a pensão atrasada de uma das filhas, e dar uma quantia para a mãe da outra. Em sua casa, o aluguel também está atrasado há quatro meses. “Nunca atrasei antes da pandemia”, assegurou. Com tudo isso, João ficou muito feliz por ter viralizado. “Estou curtindo demais a repercussão. Tem muita gente mandando mensagens de apoio, perguntando seu eu estou precisando de algo”, mencionou ele, que espera que outras pessoas abram os olhos para essa difícil realidade enfrentada por brasileiros nesses tempos de muita crise.