Autora motivacional Lizzie Velasquez é alvo de desafio cruel do Tik Tok, que zomba da aparência de pessoas com deficiência, e dá a MELHOR e mais INSPIRADORA resposta; assista

A autora e palestrante motivacional Lizzie Velasquez voltou a viralizar nas redes, mas dessa vez, não foi por um motivo alegre ou inspirador. Nas últimas semanas, a ativista tem sido vítima de bullying no TikTok, rede social mais “bombada” do momento entre jovens.

Passou a circular na plataforma um desafio chamado “Facetime Prank” (pegadinha do Facetime, em português), na qual usuários pegam fotos de pessoas com deformidades, fixam na tela e mostram para crianças ou adultos, fingindo ser uma ligação de vídeo. Daí, são gravadas as reações, que na maioria das vezes, são de medo ou de deboche. Lizzie, sofre de uma rara deficiência, e teve suas fotos usadas por mais de uma vez nessa trend.

Entristecida, a ativista resolveu se manifestar através de um vídeo, e condenou a tal “brincadeira”. “Tiktok, eu preciso da sua ajuda. Essa trend que viralizou, em que você finge ligar para alguém deficiente, ou um bebê ou uma mugshot, e mostra para alguém para filmar a reação da pessoa, só para dar uma risada não é engraçado. Isso não é engraçado! Não é uma piada!”, desabafou.

Em seguida, Velasquez criticou uma mãe que usou uma foto dela para dizer ao filho que aquela seria sua nova professora da escola, e riu da reação assustada do garoto. “Se você é um adulto e tem uma criança em sua vida, por favor, não ensine a ela que ter medo de alguém que não parece com ela é normal! Tudo que essas crianças precisam saber sobre empatia, sobre serem gentis umas com as outras, começa em casa! Isso não é certo, essa é uma trend que precisa acabar porque nós somos humanos, temos sentimentos, então, por favor, tenham isso em mente”, concluiu. Veja:

Muitos internautas demostraram apoio à autora na sessão de comentários. “É realmente uma vergonha que pessoas adultas ainda achem que tirar sarro da aparência de alguém seja engraçado ou recompensador de alguma forma. Eles estão criando valentões e isso não está certo. Lizzie, você é uma linda e corajosa mulher, e eu agradeço pelos ensinamentos sobre empatia e bondade que trouxe para minha vida”, escreveu uma seguidora.

“Muito bem colocado. Crianças nascem curiosas, mas não com medo ou ódio. Elas são ensinadas por pessoas muito irresponsáveis  e adultos insensíveis a terem esses sentimentos negativos. Eu te desejo tudo de bom e quero dizer que me deixa furiosa de saber que está sendo abusada por esses idiotas”, lamentou outra.

Atualização em 13/08 às 12h45: Diante da repercussão, o TikTok se pronunciou, lamentando o caso. “O vídeo original – que já foi removido de nossa plataforma – é totalmente contra nossas Diretrizes da Comunidade e não é tolerado pelo TikTok. Somos uma plataforma inclusiva, construída sobre a base da expressão criativa e esperamos essa inclusão de nossa comunidade de usuários. Nós encorajamos os usuários a celebrar o que os torna únicos, enquanto encontram uma comunidade que faz o mesmo”, afirmou a plataforma.

Sobre Lizzie

Velasquez nasceu com uma doença genética rara chamada síndrome progeroide neonatal. Isso significa que ela não ganha peso em uma taxa proporcional ao seu crescimento em altura. Outros sintomas são pele fina e enrugada, dificuldade motora e cognitiva, os problemas na dicção, visão, ossos, cérebro e até no coração.

A história de Lizzie ganhou maior visibilidade em 2014, quando ela participou de um TED Talk intitulado “Como você se define?”. No discurso, a palestrante explicou um pouco mais sobre a síndrome, que a fez ser vítima de preconceitos e bullying durante toda vida. Na época do colégio, ela encontrou um vídeo em que alguém a chamava de “a mulher mais feia do mundo”, que teve mais de 4 milhões de visualizações. Os comentários estavam cheios de pessoas dizendo a ela para se matar. Absurdo e triste demais!

A descoberta foi profundamente perturbadora, mas também permitiu que Lizzie ajustasse sua perspectiva de vida. “Por muito tempo pensei que o que me definia era minha aparência externa… Mas aí, algo meio que fez sentido na minha cabeça. Vou deixar que as pessoas que me chamam de monstro me definam? Não, vou deixar que meus objetivos, meu sucesso e minhas realizações sejam as coisas que me definem”, declarou.

Valesquez se formou na faculdade, escreveu livros e até hoje dá palestras ao redor do mundo, tornando-se uma verdadeira inspiração para pessoas de todas as idades. Que a história dela sirva de exemplo para cada vez mais pessoas!