Em protesto nos Estados Unidos, idoso tenta conversar com policiais, é empurrado ao chão e bate a cabeça, que começa a sangrar; Agentes ignoram cena e revolta sobre caso aumenta – Assista

Meu Deus! Durante um protesto na cidade de Buffalo, em Nova York, nessa quinta-feira (04), um homem idoso teve que ir direto para o hospital, após ser empurrado ao chão por policiais, batendo a cabeça, que começou a sangrar. As manifestações têm ocorrido por todo os Estados Unidos desde a semana passada para denunciar o racismo e justamente a violência policial após o assassinato de George Floyd pelas mãos de um oficial branco.

O vídeo, gravado pela estação de rádio local WBFO, viralizou nas redes e mostra mais de 30 policiais uniformizados empunhando bastões e andando na mesma direção para dispersar a multidão. Nesse momento, o homem de 75 anos se aproxima do grupo.

Não é possível identificar o assunto que ele tentou abordar, mas fica claro que o idoso apenas está conversando, sem qualquer confronto físico. Então, um oficial corre até ele, gritando “Saia!”, e o empurra, junto com outros dois policiais, fazendo com que ele perdesse o equilíbrio e caísse de cabeça.

No mesmo instante que o homem cai, sua cabeça começa a sangrar e ele parece ficar desacordado. Pessoas ao redor gritam para ajudá-lo e outro manifestante é até levado por outros policiais no meio da confusão. Assista ao vídeo abaixo:

Inicialmente, um comunicado emitido pelo departamento de polícia de Buffalo informava que uma pessoa havia se machucado após “tropeçar e cair” durante os protestos. No entanto, após o incidente viralizar e gerar ondas de indignação nas redes sociais, o delegado da polícia anunciou que dois oficiais envolvidos foram suspensos sem pagamento.

Além disso, ele informou que uma investigação completa de assuntos internos foi ordenada. É importante ressaltar que o terceiro oficial – o que correu até o idoso, gritando “saia!” – não foi responsabilizado até o momento.

A vítima não teve seus dados divulgados, mas segundo um comunicado emitido pelo prefeito de Buffalo, Byron W. Brown, estava em condições sérias, mas estáveis, em um hospital local. “Nesta noite, após uma briga física entre dois grupos separados de protestantes participando de uma demonstração ilegal após o toque de recolher, dois oficiais da Polícia de Buffalo derrubaram um homem de 75 anos”, relatou.

“Eu fiquei profundamente perturbado com o vídeo, assim como o delegado da polícia. Ele iniciou uma investigação imediata sobre o assunto e os dois oficiais foram suspensos sem pagamento. Após dias de protestos pacíficos e várias reuniões entre eu, os líderes da polícia e os membros da comunidade, o evento desta noite é de partir o coração. Eu espero continuar a construir o progresso que atingimos enquanto trabalhamos juntos para falar sobre a injustiça racial e a desigualdade na cidade de Buffalo. Meus pensamentos estão com a vítima nesta noite”, completou o prefeito.

Nas redes sociais, as pessoas se manifestaram em repúdio ao caso. “Nunca se esqueçam que, se não tivéssemos vídeos em celulares, a polícia de Buffalo teria se safado, falando que o homem tropeçou”, apontou um editor do Huffpost. “Os oficiais que derrubaram um homem de 75 anos foram suspensos sem pagamento. Mas deveriam ser demitidos, presos e acusados por agressão”, apontou outro jornalista.

“É um ponto óbvio, mas vale enfatizar que a polícia de Buffalo lançou um comunicado falando que o homem de 75 anos ‘tropeçou e caiu’, apesar de 14 policiais terem vistos os colegas empurrarem-no e saberem que o comunicado era mentira. E nenhum deles falou ou fez qualquer coisa sobre isso”, criticou uma usuária do Twitter. “O policial que empurrou um homem idoso foi filmado se ajoelhando pela causa antes. É por isso que não se pode confiar na propaganda de um policial”, destacou outra.