Fotojet (11)

Entregadora salva mulher e cachorro de ataque de pitbull; assista ao vídeo

Stephanie Lontz, uma entregadora norte-americana, teve uma atitude heróica ao salvar uma jovem de 19 anos e seu cachorrinho de um ataque de pitbull.

Stephanie Lontz, uma entregadora norte-americana, teve uma atitude heróica dias antes do Natal. Enquanto realizava seu trabalho, a mulher salvou uma jovem e seu cachorrinho de um ataque de pitbull. O caso aconteceu em Las Vegas e tomou grande proporção na imprensa internacional. O vídeo do momento assustador foi divulgado por jornais como The New York Post e USA Today.

No registro feito por câmeras de segurança, vemos Lauren Ray, norte-americana de 19 anos, saindo de sua casa para buscar a correspondência. Rapidamente, ela avista um pitbull e o chama para perto para acariciá-lo. Ao mesmo tempo, seu cachorrinho Max escapa e corre em direção ao outro animal — que por sua vez, parte para o ataque.

Continua depois da Publicidade

Em pânico, Lauren aparta a briga e pega Max no colo. O pitbull, entretanto, segue latindo e pulando, enquanto tenta alcançar o outro cachorro nos braços da moça. Ela então grita por socorro e é aí que Stephanie aparece. A entregadora chega correndo e logo entra na frente da jovem em apuros. “Se afaste! Entre em casa!”, ordena, enquanto lida com o pitbull. Após perceber que Ray e Max já estavam em segurança, Lontz se distancia do animal, enquanto grita: “Você é um cachorro mau!”.

Assista:

Dias mais tarde (23), Lauren e sua família reencontraram Stephanie e agradeceram sua atitude heróica, durante reportagem do canal local Fox 5. “Eu não tive tempo o suficiente para te agradecer naquele dia. Eu estava muito assustada, mas estou muito feliz de poder te ver novamente, significa muito pra mim”, declarou a jovem. “Obrigado por agir e por ser uma boa pessoa”, completou Michael, pai da moça.

Por fim, Lontz lembrou do que passou pela cabeça ao presenciar o momento do ataque. “Os gritos me fizeram lembrar da minha própria filha. Eu gostaria que alguém a ajudasse, caso ela passasse por uma situação similar. Eu não diria nem que isso foi uma atitude maternal, é uma atitude humana. Dois dias atrás, fui mordida por um cachorro e dois dias antes disso, salvei um bebê de dois meses de idade que estava preso em casa sozinho. Passamos por muita coisa e nos fazemos presentes quando outras pessoas não estão por perto”, encerrou.