Foto de menina trocando máscara por alimento na rua viraliza e forma corrente solidária; Ana Júlia é encontrada e recebe ajuda de Luciano Huck – Assista ao vídeo do apresentador

Na manhã de terça-feira (12), uma cena comoveu o empresário Rúbio Carlos Toledo de Santana. Uma menina, com proteção no rosto, estava em um semáforo do bairro Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, com um cartaz: “Troco uma máscara por um alimento”. Sensibilizado, Rúbio tirou uma foto e postou nas redes sociais. O registro viralizou e também comoveu outros milhares de internautas, incluindo o apresentador Luciano Huck, que logo se prontificou a ajudá-la.

“A imagem foi bem dura, pois estamos acostumados a ver pedindo dinheiro, vendendo alimentos ou objetos, mas trocar por alimento fez enxergar que a prioridade é a sobrevivência, pois sem comer as pessoas morrem de fome”, contou o empresário ao hugogloss.com. “Ver aquela criança com aquela mensagem me impactou muito. Além de ser um objeto que é essencial nesse momento, é como se dissesse: ‘Eu ajudo você a cuidar da sua saúde e você me ajuda a não morrer de fome'”, completou.

O clique foi postado no Instagram e no Facebook de Rúbio, e ganhou uma enorme visibilidade: “Passei o dia com aquela imagem na minha cabeça e nem consegui me concentrar no trabalho. Não imaginava tamanha repercussão.

Hoje me deparei com essa cena no sinal. E a minha pergunta é: Aonde isso vai chegar ? Me faltam palavras para descrever…

Publicado por Rúbio Carlos Santana em Terça-feira, 12 de maio de 2020

De acordo com o jornal “O Globo”, antes de ser vista nas redes sociais, a menina, Ana Júlia Costa Sabino, de nove anos, a mãe, Silvana Cristina Costa, e os outros três irmãos estiveram no local por outras duas vezes. Devido à pandemia do novo coronavírus, a mãe, de 30 anos, perdeu o emprego de empregada doméstica e também sua segunda fonte de renda: a venda de doces na praia.

Continua depois da Publicidade

“Viemos porque estava faltando alimentos para eles”, lamentou Silvana ao jornal. “Eu fiquei com receio do que as pessoas pensariam. Eu não queria que meus filhos estivessem aqui comigo. Eu sempre trabalhei para levar o alimento para dentro de casa e nunca levei eles. Nunca passou pela minha cabeça que eles iriam precisar vir comigo para vender”, completou.

Na noite da própria terça-feira, a imagem, por sorte, acabou chegando até Luciano Huck, que se determinou a encontrar a menina. “Quando eu deitei na cama pra ir dormir, eu tava olhando as redes sociais e, sendo justo, eu olhei o perfil do Nego do Borel e eu vi essa foto. Isso me cortou o coração. Aí eu postei na sequência, perguntando se alguém sabia quem era essa menina, onde era isso e se poderia me ajudar”, contou o apresentador em um vídeo nas redes sociais.

A jornalista e pesquisadora da TV Globo, Giuline Bastos, que já trabalhou com Luciano no “Caldeirão do Huck”, se prontificou a achar Ana Júlia. “Eu precisei da ajuda dos amigos que moram na região ainda na madrugada de terça-feira. Aí consegui o Facebook da mãe e o contato de uma das moradoras do Recreio que já tinha ajudado. Mas foi de manhã que o marido de uma amiga, o Marcos Andrade, passou pela Ana Julia e a mãe no sinal e me ligou. Ele ficou com elas até que eu chegasse. Sem eles eu não teria conseguido. Foi o tempo de ligar para o Luciano e ir até lá”, relatou ela ao hugogloss.com. No local, ela também encontrou justamente o Rúbio, que havia voltado para ajudar.

Continua depois da Publicidade

Junto a ele, no dia seguinte, dezenas de pessoas foram ao sinal onde Ana Júlia, a mãe e os irmãos ficavam e doaram alimentos, água e material para higiene. Luciano então teve a oportunidade de conversar com elas e contar que iria ajudá-las. “Nunca tinha acontecido algo parecido, é a primeira vez”, desabafou Silvana no papo publicado pelo apresentador.

“Eu tenho vergonha das pessoas acharem que eu estou usando minha filha para poder pedir. Jamais eu faria isso”, afirmou ela. “Antes faltavam algumas coisas que a gente daria um jeito, mas agora foi de verdade. Você abrir o armário e não ter nada pra comer. Não ter um dinheiro para comprar um pão”, contou Silvana, segurando as lágrimas.

Após o Huck finalizar a ligação, Giuline pegou os contatos da família para mediar a ajuda oferecida por ele. “A Silvana está assimilando tudo. Eu e o Marcos estamos em contato com ela. Ela recebeu muitas manifestações de solidariedade e, claro, perguntas sobre a vida delas também. Nesse momento a única coisa coisa que falo com ela é: pode ficar em casa tranquila”, contou.

Continua depois da Publicidade

“A Ana Julia está bem animada e preocupada em fazer os exercícios da apostila da escola. Um pouco de normalidade de volta para elas. Com a ajuda dos amigos locais e do Luciano comida não faltará”, garantiu Giuline. A jornalista ainda revelou que todas as doações feitas na manhã de quarta-feira (13) ainda puderam ajudar outras pessoas com dificuldades. “Antes de sair do sinal, a Silvana dividiu as cestas que ganhou no dia com quem seguiu lá trabalhando”, relatou.

Quando Ana Júlia e a mãe chegaram em casa, enviaram outro vídeo a Huck, agradecendo a ajuda. “Oi Luciano! Já chegamos em casa e estamos bem, tá? Agradeço por tudo. Que Deus sempre te conserve, continue te ajudando e iluminando sempre seu caminho”, disse Silvana.