Header Charlie E Harry

Histórico! Um dos maiores virais da internet, “Charlie Bit My Finger”, é vendido por uma bolada de dinheiro e tem de deixar o YouTube; saiba o valor e mais detalhes

Como prova de sua relevância entre os maiores virais da internet, o fofíssimo vídeo “Charlie Bit My Finger” foi leiloado como NFT por nada mais e nada menos que US$760 mil, cerca de R$4 milhões, no último domingo (24). O conteúdo, há 14 anos no ar e com mais de 884 milhões de visualizações, foi disputado por 11 compradores anônimos. O novo proprietário adquiriu todos os direitos sobre o material, que será removido do YouTube para garantir a exclusividade.

Após uma competição de lances, o vídeo foi arrematado pelo perfil anônimo “3fmusic”, que além de adquirir os direitos de criação e difusão do material, também poderá reinventar o conteúdo junto aos protagonistas originais do vídeo, Harry e Charlie, hoje com 17 e 15 anos, respectivamente. “Faça um lance para ser o dono do fenômeno do YouTube, ‘Charlie Bit My Finger’, que em breve será deletado, e seja o único proprietário desse adorável pedaço da história da internet (e também terá a chance de dizer que Charlie mordeu seu dedo)”, informava o site oficial CharlieBitMe.

Charlie 1
Um dos maiores virais da história foi leiloado como NFT por US$760 mil. (Foto: Reprodução/Youtube)

Segundo Howard Davies-Carr, pai dos irmãos, o dinheiro adquirido com a venda será investido no ensino superior dos meninos. “Isso poderia fazer a diferença no momento de conseguirem financiamentos estudantis, boa acomodação e não terem que procurar emprego em algum bar”, declarou à revista Time no sábado (22).

Se você esteve na internet nos últimos 10 anos, já deve ter visto memes ou acessado o vídeo em algum momento, mas para quem não lembra, a cena de fofura acontece quando o irmão mais velho Harry – com 3 anos na época – coloca o dedo na boca do caçula Charlie – de 1 ano – e recebe uma baita mordida. É aí que surge a frase icônica. “Charlie mordeu meu dedo! Isso realmente dói, Charlie!”, diz Harry, indignado. Ai, gente, é de derreter qualquer um!

Continua depois da Publicidade

O imenso sucesso dos irmãos britânicos foi natural. Howard postou o vídeo inicialmente para mostrar a cena apenas aos familiares, mas, como um bom viral, o conteúdo se espalhou rapidamente pela web e se tornou um ícone. “Harry estava relaxando enquanto assistia à TV com Charlie depois de um dia brincando no jardim. Inexplicavelmente, Harry decide colocar o dedo na boca de Charlie. O vídeo de 56 segundos te leva numa montanha russa de alegria, dor, amor e risadas, além das expressões faciais”, declaram os criadores.

Charlie 2
Harry e Charlie têm 17 e 15 anos hoje, respectivamente (Foto: Reprodução/Youtube)

Mas, vamos lá, o que é mesmo um NFT? A sigla significa “Non Fungible Token” (token não fungível), e basicamente serve como um certificado de autenticidade para produtos digitais, que são incorporados na blockchain – uma espécie de banco de dados –, que também engloba criptomoedas, como Bitcoin, e armazena as informações e histórico de reprodução do conteúdo. Ou seja, quem adquire um NFT passa a ter o direito total sobre o material, inclusive sobre reproduções. Portanto, o proprietário de “Charlie Bit My Finger” tem o vídeo original com um selo de autenticidade, tornando o conteúdo único no mundo. Qualquer item digital pode se tornar um NFT, seja obra de arte, música, imagem, vídeo, mensagens ou postagens.

Recentemente, o meme “Disaster Girl”, criado por Zoë Roth quando criança, foi vendido como NFT por nada menos que US$ 500 mil. Uma obra de arte digital, intitulada “Everydays – The First 5000 Days”, de Mike Winkelmann, foi arrematada em leilão online por incríveis US$ 69,3 milhões. A venda de “Charlie Bit My Finger” é mais um demonstrativo da importante ascensão desse mercado milionário. Será que logo mais teremos grandes memes brasileiros vendidos como NFT também?! Fica esperto, Brasil! Se garanta, Gretchen!

Assista ao vídeo enquanto há tempo: