Fotojet (11)

Influenciadora que vende puns engarrafados é hospitalizada, e revela problema de saúde: “Pensei que estava infartando”

Influenciadora fatura cerca de 35 mil libras por semana com a venda dos gases enlatados.

Tá aí uma história que é, no mínimo, curiosa. Stephanie Matto, influenciadora e ex-participante do reality “90 Dias Para Casar”, descobriu um nicho diferentão para expandir os negócios: vender seus puns engarrafados. Não, você não leu errado. Segundo informações do jornal britânico Daily Star, a modelo fatura cerca de 35 mil libras (R$ 262 mil) por semana com a venda dos gases enlatados.

A produção das flatulências, entretanto, precisou ser interrompida após Stephanie ser hospitalizada por conta de esforços extremos que fazia — ela, inclusive, chegou a pensar que estava tendo uma parada cardíaca. “Percebi que algo não estava bem certa noite, quando estava deitada na cama e senti uma pressão no estômago subindo. Era muito difícil respirar, e cada vez que tentava respirar, sentia uma sensação de aperto no coração”, contou ao Jam Press.

Após fazer exames de sangue e um eletrocardiograma, Matto foi diagnosticada com excesso de gases. “Eu pensei que estava infartando e aqueles eram meus momentos finais. Mas eu estava exagerando. Ficou claro que o que eu estava sentindo não era um derrame ou ataque cardíaco, mas sim dores de gases muito intensas. Fui aconselhada a mudar minha dieta e tomar um medicamento supressor de gases, que efetivamente acabou com meu negócio”, declarou.

Desde que iniciou o empreendimento, em novembro do ano passado, Stephanie seguia uma dieta voltada à produção de gases, que levava alimentos como feijão, ovos cozidos, shakes de proteína, iogurtes, entre outros. Segundo a ex-estrela de reality, a ideia de vender pum engarrafado surgiu devido à demanda popular, com seguidores de sua página de conteúdo adulto pedindo para comprar seus “peidos em uma jarra”.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Stephanie Matto (@stepankamatto)

No último mês, ela revelou ao Daily Star que estaria lucrando cerca de US$ 260 mil por mês com o negócio (equivalente a mais de R$ 1 milhão). A informação, claro, chamou atenção do público geral e viralizou em diversas redes sociais. “Recebo mensagens de fãs querendo comprar sutiã, calcinha, fios de cabelo e até água de banho usada… Pensei então que puns dariam um ótimo nicho. É algo divertido, peculiar e diferente”, disse ela, ao tabloide.