Jovens britânicos são presos após debocharem da morte de George Floyd e fazerem piada nas redes sociais; saiba os detalhes

Uma semana após o assassinato brutal de George Floyd, três jovens britânicos foram presos por debocharem da morte do ex-segurança preto de 46 anos. Nesta segunda (1º), o Daily Mail revelou que os adolescentes, que têm entre 18 e 19 anos, tiveram consequências sérias depois de um post no Snapchat.

Na publicação, que viralizou e gerou muita revolta nas redes sociais, os três jovens brancos aparecem sorrindo, enquanto reencenavam o homicídio de Floyd, reproduzindo a asfixia que o levou a óbito. Como legenda, eles escreveram: “Brutalidade policial”. Segundo o jornal, o vídeo teria sido postado na semana passada. Confira a cena repugnante:

Os jovens britânicos imitaram a forma com que George Floyd foi morto. (Foto: Reprodução/Twitter)

Depois de o post ter obtido um grande alcance, os três envolvidos tiveram suas identidades descobertas por internautas e, rapidamente, deletaram todos os perfis de suas redes sociais. Ainda assim, a atitude teve consequências. Uma fonte que estudou com o trio comentou que eles foram presos após o caso. “Eles foram detidos no domingo à noite e tiveram seus telefones confiscados e tudo mais”, disse.

De acordo com o Daily Mail, um porta-voz da polícia explicou que o ato está sendo considerado um crime de ódio. Todavia, o trio já deixou a prisão. “Eles já foram liberados sob fiança. Entendemos que este post de mídia social causou uma perturbação significativa e queremos garantir ao público que está sendo investigado com robustez e está sendo tratado como um crime de ódio”, afirmou o comunicado.

Insiders informaram também que a repercussão do post fez com que os jovens e suas famílias recebessem ameaças de morte. “Tudo isso explodiu nas faces deles e eles receberam ameaças de morte… Isso se tornou uma caça às bruxas e eles já receberam algumas ameaças bem maldosas – algumas delas direcionadas às famílias deles, o que não é certo de jeito nenhum”, contou o informante.

George Floyd foi assassinado de forma horrível, sufocado por um policial (Foto: Reprodução)

Após terem deixado a prisão, a polícia tem protegido a vida do trio e suas famílias. “Foi uma piada nojenta, mas eles não merecem morrer. A polícia sabe disso e está os protegendo de quaisquer ataques justiceiros”, completou a fonte. Enquanto isso, protestos após a morte de Floyd têm tomado as ruas pelo mundo todo. Diversas celebridades têm se manifestado sobre o assunto, contra o racismo estrutural, e a brutalidade dos policiais.

Veja algumas das manifestações:

View this post on Instagram

The Weeknd é mais uma estrela que decidiu ajudar os protestos que estão acontecendo pelos Estados Unidos – contra o racismo e a violência policial – desde o assassinato brutal de George Floyd. O cantor usou as redes sociais para revelar que doou US$ 500 mil (cerca de 2,7 milhões de reais) a quatro causas que fazem parte do movimento Black Lives Matter. "Continuem apoiando nossos irmãos e irmãs que estão arriscando tudo para incentivar uma mudança real para as nossas vidas pretas. Incentivo a todos que têm dinheiro a doar e a doar muito. Se você tem menos, por favor, dê o que você pode, mesmo que seja pouco", escreveu nosso muso. Amo esse homem! (📷: Getty; @theweeknd)

A post shared by Hugo Gloss (@hugogloss) on