Header Charlie E Harry

Oh No! O maior e mais fofo viral da internet, “Charlie Bit My Finger”, será removido do Youtube; entenda o porquê!

Marcando o fim de uma era da fofura, o vídeo “Charlie Bit My Finger” será removido do YouTube no domingo (23), após 14 anos no ar. Com mais de 882 milhões de visualizações, a gravação é considerada o viral mais assistido de todos os tempos. O conteúdo será leiloado no sábado (22) como NFT, permitindo ao futuro proprietário difundir ou criar sobre o material.

Se você esteve na internet nos últimos 10 anos, já deve ter visto memes ou acessado o vídeo em algum momento, mas para quem não lembra, a cena de fofura acontece quando o irmão mais velho Harry – com 3 anos na época – coloca o dedo na boca do caçula Charlie – de 1 ano – e recebe uma baita mordida. É aí que surge a frase icônica. “Charlie mordeu meu dedo! Isso realmente dói, Charlie!”, diz Harry, indignado. Ai, gente, é de derreter qualquer um!

Charlie 1
O maior viral da história fofo será leiloado como NFT. (Foto: Reprodução/Youtube)

Os criadores do vídeo icônico decidiram vendê-lo como NFT. Após a conclusão das negociações, o material será deletado do YouTube para assegurar a exclusividade de uso ao novo proprietário. Quem adquirir o conteúdo, poderá usar, replicar e até mesmo elaborar uma nova versão com os protagonistas Harry e Charlie, hoje com 17 e 15 anos. “O adorável clipe tem um espaço especial no coração de muitos. Agora, o icônico vídeo será removido do YouTube e uma pessoa terá a oportunidade de possuí-lo em seu novo formato NFT, o eternizando na história da internet. O ganhador [do leilão] ainda terá a oportunidade de criar uma paródia do vídeo junto às estrelas originais, Harry e Charlie”, informa o site oficial CharlieBitMe.

O imenso sucesso dos irmãos britânicos foi natural. Howard Devies-Carr, pai dos meninos, postou o vídeo inicialmente para mostrar a cena apenas aos familiares, mas, como um bom viral, o conteúdo se espalhou rapidamente pela web e se tornou um ícone. “Harry estava relaxando enquanto assistia à TV com Charlie depois de um dia brincando no jardim. Inexplicavelmente, Harry decide colocar o dedo na boca de Charlie. O vídeo de 56 segundos te leva numa montanha russa de alegria, dor, amor e risadas, além das expressões faciais”, declaram os criadores.

Charlie 2
Respectivamente, hoje Harry e Charlie tem 17 e 15 anos. (Foto: Reprodução/Youtube)

Mas, vamos lá, o que é mesmo um NFT? A sigla significa “Non Fungible Token” (token não fungível), e basicamente serve como um certificado de autenticidade para produtos digitais, que são incorporados na blockchain uma espécie de banco de dados –, que também engloba criptomoedas, como Bitcoin, e armazena as informações e histórico de reprodução do conteúdo. Ou seja, quem adquire um NFT passa a ter o direito total sobre o material, inclusive sobre reproduções. Portanto, o futuro proprietário de “Charlie Bit My Finger” terá o vídeo original com um selo de autenticidade, tornando o conteúdo único no mundo. Qualquer item digital pode se tornar um NFT, seja obra de arte, música, imagem, vídeo, mensagens ou postagens.

Recentemente, o meme “Disaster Girl”, criado por Zoë Roth quando criança, foi vendido como NFT por nada menos que US$ 500 mil. Uma obra de arte digital, intitulada “Everydays – The First 5000 Days”, de Mike Winkelmann, foi arrematada em leilão online por incríveis US$ 69,3 milhões. Ainda não se sabe quanto a venda do vídeo de Harry e Charlie em NFT renderá à família, mas por ser o maior viral da história da internet, pode ser que o negócio seja bastante rentável. Só nos resta aguardar o resultado do leilão.

Corra e confira o vídeo enquanto é tempo: