Dois Passageiros Brigaram Por Quem Teria O Apoio De Braco Do Assento Antes Do Aviao Da United Airlin

Passageiros são expulsos de voo nos EUA após brigarem por encosto de braço; saiba detalhes

Um voo turbulento… Kkkk Na última sexta-feira (13), um homem identificado como Jack Krawczyk viralizou no Twitter, após relatar uma briga ocorrida dentro de um avião da United Airlines. Dois passageiros foram expulsos da aeronave por discutirem quem tinha direito a ficar com o encosto de braço da poltrona.

A confusão toda aconteceu enquanto todos aguardavam para o avião decolar, no Aeroporto Internacional de São Francisco. “No meu primeiro voo em 15 meses, é claro que fomos redirecionados de volta ao portão [de embarque] porque dois passageiros começaram uma briga física sobre a posição do cotovelo nos apoios de braço”, contou na publicação junto de uma foto do policial dentro da aeronave.

Com a repercussão, o New York Post apurou o caso e descobriu que o avião tinha como destino a cidade de Las Vegas, mas por volta das 13h30, horário local, os passageiros protagonizaram a briga na frente de todos. Os dois foram detidos por um oficial e acabaram sendo proibidos de retornarem ao voo. Nenhum deles ficou ferido na disputa pelo encosto de braço. Que vexame, hein?!

Continua depois da Publicidade

Nos comentários do post de Jack, os internautas compartilharam as mais diferentes opiniões sobre viagens de avião. “Voar é horrível. Você tem que chegar cedo ao aeroporto. Eles colocam você no avião muito antes da hora de decolar. O ar está seco e rarefeito. O ruído do motor é constante. Não sei como alguém entra em um avião e pensa: ‘Eu deveria tornar isso ainda pior para todos'”, criticou um rapaz sobre a briga. “A culpa é realmente das companhias aéreas. As pessoas precisam de espaço. O comportamento é indesculpável, mas a causa raiz não é sua culpa”, ponderou outro perfil.

“E não se limita a viagens aéreas — a hostilidade em espaços públicos é palpável e não acho que seja tudo projeção da minha parte”.

“As companhias aéreas que colocam mais pessoas em espaços cada vez menores, como sardinhas, para que eles e seus acionistas possam lucrar um pouco mais, podem ter algo a ver com isso”.

“Todo mundo está tão f*didamente egocêntrico recentemente… Em quatro anos é como se as pessoas se esquecessem de ser decentes umas com as outras. É honestamente nojento e decepcionante”.