Avião Marília (Reprodução/Divulgação)

Avião que levava Marília Mendonça atingiu cabos de alta tensão antes de queda, diz Cemig

O Brasil está de luto com a partida repentina de Marília Mendonça. A cantora de 26 anos estava a bordo do avião de pequeno porte que caiu numa área de difícil acesso em Piedade de Caratinga (MG), nesta sexta-feira (5). Agora, ao G1, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) confirmou que a aeronave atingiu o cabo de uma torre de distribuição da empresa na região, que fica no Vale do Rio Doce.

Além da confirmação da empresa, pilotos que sobrevoaram o local próximo ao momento do acidente e algumas testemunhas relatam que o avião “rasgou” fios de alta tensão ligados a uma torre que fica nas proximidades. Ainda segundo a publicação, os órgãos aéreos da região já haviam recebido relatos de outros pilotos antes do acidente de que os fios elétricos atrapalhariam o pouso no aeródromo de Caratinga.

Continua depois da Publicidade

Ainda nesta tarde, a Força Aérea Brasileira informou que vai investigar as causas da queda: “A FAB irá fazer uma perícia nos destroços do avião, ouvir testemunhas das pistas de pouso de onde o avião decolou e do destino, recuperar documentos, dados de inspeções técnicas, de manutenção do avião, além de ver a qualidade do combustível usado na operação”. 

A Aeronáutica também confirmou que enviou investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 3) e do órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) para o local da tragédia, com objetivo de apurar o acidente que vitimou Marília Mendonça e outras quatro pessoas.

Marilia Header
Marília Mendonça foi uma das vítimas fatais do trágico acidente. (Foto: Reprodução)

“Na ação inicial, os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, etc. Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência. O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes”, disse a Aeronáutica em nota enviada ao G1.

Ao UOL, o capitão Jefferson, membro do Corpo de Bombeiros, disse que conversou com testemunhas que também relataram a colisão nos fios elétricos. “A aeronave teria, de acordo com informações preliminares, tocado uma torre de transmissão que fica aqui na região, que é bastante montanhosa. Isso teria causado a perda, ainda que parcial, da aeronave, e ela teria caído praticamente dentro da cachoeira, que tinha bastante água e pedras, o que dificultou muito a chegada dos socorristas e a retirada dos corpos”, explicou.

Segundo o capitão, as testemunhas também disseram aos socorristas que ouviram quando o avião tocou na antena e, logo em seguida, também escutaram o barulho da aeronave caindo. “Não podemos afirmar que de fato o acidente teria acontecido dessa forma, mas os relatos de pessoas que residem na localidade dizem isso”, disse ele ao UOL.

Continua depois da Publicidade

Morte de Marília Mendonça

Nesta sexta-feira (5), morreu a cantora sertaneja Marília Mendonça. A informação foi dada pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, que confirmou quatro mortes no caso. “O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”, diz o comunicado.

Marilia (Reprodução/Instagram)
Marilia deixou sua marca na música nacional.(Reprodução/Instagram)

A assessoria da artista também se manifestou: “Com imenso pesar, nós, assessoria de imprensa da cantora Marília Mendonça, confirmamos a sua morte, de seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e co-piloto do avião – os quais iremos preservar os nomes neste momento”.

Marília Mendonça viajava para a cidade de Caratinga, onde iria se apresentar ainda hoje. Horas antes, ela compartilhou em seu Instagram alguns registros dentro da aeronave, fazendo suas refeições.

A princípio, a assessoria de imprensa divulgou que os cinco tripulantes estavam bem e haviam sido socorridos e levados para o hospital. No entanto, a cobertura jornalística da GloboNews, que acompanhava o resgate no local do acidente, divulgou que as informações não batiam com as que foram coletadas com os bombeiros. Por volta das 17h, os oficiais ainda não tinham conseguido retirar ninguém de dentro do avião, e nem dado detalhes a respeito do estado de saúde das pessoas.