Marcia Cross, de ‘Desperate Housewives’, se abre sobre luta contra câncer anal e torce por fim ao estigma da doença: “Há muita vergonha”

Um ano e meio após ser diagnosticada com câncer anal, Marcia Cross disse à People que está começando a ser si mesma novamente, mas uma versão diferente: “uma nova Marcia”. A estrela do seriado de sucesso “Desperate Housewives” disse que a experiência a mudou. Depois de passar por um tratamento difícil de três meses, a atriz, que se descreve como “introvertida extrovertida”, decidiu compartilhar sua história publicamente.

Ela começou com uma publicação no Instagram na qual pede por conselhos sobre administrar a queda de cabelo em decorrência do câncer, e eventualmente se abriu sobre a doença.

“Eu quero ajudar a colocar um fim no estima que cerca o câncer anal. Eu li muitas histórias de sobreviventes de câncer, e muitas pessoas, especialmente mulheres, ficavam envergonhadas de dizer o tipo de câncer que tiveram. Há muita vergonha cercando o assunto. Eu quero que isso pare”, revelou para a revista.

Marcia descobriu que tinha câncer anal em novembro de 2017, durante os exames anuais que faz com seu ginecologista. Após duas biópsias para confirmar o resultado, os médicos a mandaram para seis semanas de radiação e quimioterapia. “Cirurgia não foi recomendada, o que foi um alívio. Você quer preservar os músculos do esfíncter, se possível. Agora que eu fui alertada para sua importância, eu sou uma grande fã do ânus!”, brincou a atriz.

Continua depois da Publicidade

Depois de ler que o tratamento seria “difícil”, Marcia revela que tentou encontrar humor em tudo. Agora que esta há um ano em remissão e possui uma chance baixa de regresso, Marcia se diz grata por todo seu organismo estar funcionando corretamente: “Cada vez que eu vou no banheiro, eu penso: ‘Isso é fantástico! Obrigada, corpo”. 

Ela também quer que as pessoas estejam cientes dos sintomas, que podem incluir sangramento anal, dor, coceira e caroços, para que elas possam discutir suas preocupações com os médicos. “Se algo não parece bem, escute o seu corpo e converse com o seu médico. Não deixe para lá. É um câncer bastante curável se detectado cedo, o que foi o caso do meu”. Certíssima!