Fotojet

Youtuber derrubou avião propositalmente para viralizar vídeo na internet, diz investigação – saiba detalhes

Trevor Jacob saltou de paraquedas para “se salvar”, mas foi desmascarado em apuração feita pela Administração Federal de Aviação

Vale tudo para garantir visualizações?! O youtuber e snowboarder estadunidense Trevor Jacob perdeu seu certificado de piloto particular e está efetivamente proibido de pilotar qualquer outra aeronave. O motivo?! A Administração Federal de Aviação (FAA) descobriu que o rapaz derrubou um avião de propósito com o intuito de forjar uma situação de perigo e filmar um vídeo para seu canal do YouTube, que reúne mais de 100 mil inscritos. A publicação acumula quase 2 milhões de views.

De acordo com informações do The New York Times na quarta-feira (20), Jacob compartilhou a gravação no ano passado com o nome “Eu destruí meu avião”. No post, ele simula um voo convencional até o momento em que é “surpreendido” por problemas técnicos na aeronave e se vê obrigado a saltar de paraquedas para se salvar. O pequeno avião do modelo Taylorcraft 1940 caiu na Floresta Nacional de Los Padres, no sul da Califórnia. “Estou tão feliz por estar vivo”, comemorou ao pousar num arbusto. Ele alegou ter caminhado durante seis horas até ser encontrado por um fazendeiro.

No próprio vídeo, profissionais se manifestaram alegando que era impossível ter sido um acidente real, o que acabou chegando ao conhecimento da FAA, que iniciou uma investigação. A publicação teve acesso à carta enviada para o youtuber no dia 11 de abril com o desfecho da apuração. Jacob foi alertado que violou os regulamentos federais de aviação e operou seu avião monomotor de “maneira descuidada ou imprudente, de modo a pôr em perigo a vida ou a propriedade de outra pessoa”.

Continua depois da Publicidade

A FAA, no entanto, não tem autonomia para processar Trevor, apenas revogar e suspender certidões e emitir multas – o que foi feito prontamente. A agência ainda destacou que, caso Jacob se negasse a entregar os documentos, ele poderia enfrentar “mais ações legais” e uma multa civil no valor de US$ 1,6 mil (R$ 7,6 mil) para cada dia de atraso. Ao longo do documento, eles ainda detalharam tudo que foi encontrado na investigação.

“Durante este voo, você abriu a porta do piloto do lado esquerdo antes de alegar que o motor havia falhado. Antes de saltar do avião, também não tentou entrar em contato com o controle de tráfego aéreo na frequência de emergência, não tentou reiniciar o motor aumentando o fluxo de ar sobre a hélice e não procurou um local para pousar com segurança, mesmo que houvesse várias áreas dentro do alcance de planagem nas quais você poderia ter feito um pouso seguro”, escreveu a agência.

A carta ainda criticou o fato de Trevor ter recuperado os destroços por conta própria e dado um fim neles sem passar pela perícia de órgãos oficiais. “Você demonstrou falta de cuidado, julgamento e responsabilidade ao optar por pular de uma aeronave apenas para gravar as imagens do acidente. Suas ações flagrantes e intencionais nessas datas indicam que você atualmente não tem o grau de cuidado, julgamento e responsabilidade exigidos de um detentor de certificado”, finalizou.

Continua depois da Publicidade

Jacob disse em um comunicado em janeiro que voou naquele dia para espalhar as cinzas de seu melhor amigo, Johnny Strange, no topo de uma montanha de Sierra Nevada. Em um vídeo postado no seu canal na semana passada, ele comentou que não poderia falar sobre a investigação da FAA por orientação do advogado. “Mas a verdade dessa situação será revelada com o tempo e vou deixar por isso mesmo”, minimizou. Ao ser procurado pelo New York Times, o youtuber alegou que não sabia nada da carta enviada pela federação e questionou como eles tomaram conhecimento a respeito. Mas após a publicação respondê-lo, ele já não retornou mais.