[Alerta Spoiler!] “Vingadores: Ultimato”: Foto reforça teoria de fãs sobre o verdadeiro desfecho do Capitão América; confira!

Doutor Albieri, garoto, tu tá metido com clones de novo?! Kkkkk Alguns meses após o lançamento de “Vingadores: Ultimato”, os fãs do universo Marvel seguem quebrando a cabeça para colocar sentido em alguns desfechos dos personagens. Em uma das teorias mais recentes, os admiradores da franquia criaram uma hipótese em que um dos heróis, na verdade, tinha uma cópia de si mesmo andando por aí esse tempo todo. E aparentemente eles estão certíssimos! É O QUÊ?!

[Alerta Spoiler! Este post pode contar spoilers sobre o filme “Vingadores: Ultimato”. Caso não tenha assistido, sugerimos que encerre a leitura aqui.]

A conspiração dos fãs gira em torno da possibilidade de terem existido dois Capitães América —ou melhor, dois Steve Rogers — vivendo situações completamente diferentes, porém na mesma linha do tempo… e inclusive compartilhando os mesmos lugares! O ponto de partida da teoria está pautado na confirmação dos escritores Christopher Markus e Stephen McFeely de que Steve realmente foi o marido de Peggy Carter durante toda sua vida. Embora a hipótese seja um pouco descabida e surreal, trata-se de filmes inspirados em quadrinhos, logo, as noções do que é possível ou não acabam sendo um pouco irrelevantes, né?!

Eis que, para quem ainda estava com um pouco de resistência em comprar a ideia, um frame do filme “Capitão América: Guerra Civil” veio à tona e pode ter comprovado a veracidade da teoria. No clique feito pelos fãs, é possível ver que, além do jovem Steven Rogers carregando o caixão de Peggy Carter em seu funeral, vemos um senhor idoso de costas dando assistência para o cortejo.

Capitão América (Chris Evans) durante o velório de Peggy Carter. Foto: Reprodução/YouTube
O suposto Steve Rogers mais velho assistindo ao funeral de Peggy Carter. Foto: Reprodução/YouTube

Mesmo que não dê para ver seu rosto, as características físicas foram mais que suficientes para os fãs concluirem que aquele é o super-herói em sua versão mais velha. Igual a que assistimos no final de “Vingadores: Ultimato”. Outro fator que dá uma mãozinha nas suposições é o detalhe de que os irmãos Anthony e Joe Russo dirigiram os dois longas. Logo, não seria tão difícil para eles terem deixado uma de suas famosas pistas secretas.

Steve Rogers na versão mais velha no filme “Vingadores: Ultimato”. Foto: Reprodução/YouTube

Como o trabalho dos fãs espiões precisa ser profissional, muitos deles resgataram entrevistas antigas dos escritores Christopher Markus e Stephen McFeely para autenticar a teoria. “Eu gostaria de acreditar que, através de algum tipo de paradoxo do tempo, existem dois Capitães Américas no cronograma MCU. Que Steve Rogers, que voltou no tempo, sempre esteve lá, e que ele está vivendo em algum outro lugar nos filmes que você está assistindo… E o que eu realmente gosto de acreditar é que há um velho sentado no funeral de Peggy em ‘Guerra Civil’, e esse é o velho Steve Rogers, observando o jovem Steve Rogers levar a esposa do velho Steve Rogers até a frente da igreja. Posso explicar cientificamente? Não, realmente não“, disse Markus.

Em outra entrevista para o LA Times, Christopher revelou que ele e Stephen McFeely tiveram algum tipo de desentendimento com os irmãos Russo sobre o significado das viagens no tempo para o Capitão América. “Não há uma explicação definida para a viagem no tempo do herói. Quer dizer, tivemos discordâncias com [os diretores Anthony e Joe Russo] sobre o que isso necessariamente significa, mas eu adoro a ideia de haver dois Steve Rogers na linha do tempo. Alguém que viveu uma vida longa com Peggy e está no fundo daquela cena fúnebre observando sua versão jovem carregar o caixão de sua esposa. Não apenas pela viagem no tempo, mas pela dor, satisfação pessoal e estranha sobre o que estaria acontecendo entre dois Steve Rogers. Eu meio que amo isso“, revelou.

Ainda não dá pra saber ao certo o motivo das brigas entre os escritores e os irmãos Russo, mas, definitivamente, não dá pra ignorar tudo isso. E, vocês? O que acham dessa história toda?!