Matt Damon explica por que rejeitou papel de 1 bilhão de reais (!) em “Avatar”: “Ainda é brutal”

Já imaginou recusar 250 milhões de dólares — cerca de 1 bilhão de reais? Foi o que aconteceu com o astro Matt Damon. O ator hollywoodiano deixou passar o que poderia ter sido um dos papéis mais lucrativos de sua vida… e da história do cinema!

Em uma entrevista à revista britânica GQ, Matt admitiu que, anos atrás, o diretor James Cameron lhe ofereceu o papel principal em “Avatar”, do mocinho Jake Sully. Caso tivesse aceitado, teria recebido uma bolada de dinheiro! “Jim Cameron me ofereceu Avatar. E quando ele me ofereceu, ele disse:Agora, escute. Eu não preciso de ninguém. Eu não preciso de um nome pra isso, um ator famoso. Se você não aceitar, eu vou encontrar um ator desconhecido e dar o papel para ele, porque o filme não precisa realmente de você. Mas se você aceitar o papel, eu vou lhe dar 10% [dos lucros do filme]…”, relembrou Matt.

O papel de Jake Sully acabou indo para Sam Worthington… (Foto: Divulgação)

A GQ fez as contas, e o valor seria de, aproximadamente, 250 milhões de dólares! Não conseguimos nem imaginar tanto dinheiro! No final, o papel de Jake acabou indo para Sam Worthington, que, por não ser famoso como Matt, não recebeu a mesma oferta.

“Eu contei para John Krasinski essa história quando nós estávamos escrevendo ‘Terra Prometida'”, ele prosseguiu. E acrescentou: “Nós estávamos escrevendo na cozinha e estávamos em um intervalo, e eu conto a ele a história, e ele diz: ‘Quê?’. E ele levanta e começa a andar em círculos. Ele ficou repetindo: ‘OK. OK. OK. OK. OK’. Até que disse: ‘Se você tivesse feito o filme, nada na sua vida seria diferente. Nada na sua vida seria diferente, mesmo. Exceto que, agora, nós estaríamos tendo essa conversa no espaço”. A gente pode dizer que a nossa vida seria beeem diferente com 250 milhões de dólares…

John Krasinski ficou tão chocado quanto a gente com a história de Matt Damon… (Foto: Getty)

Matt admite que se arrepende da sua decisão de passar “Avatar”, que tem quatro sequências encaminhadas. No entanto, seu arrependimento não se deve ao dinheiro que ele deixou de ganhar. “Eu deixei mais dinheiro na mesa do que qualquer ator, na verdade. Quero dizer, meu maior arrependimento é — teria causado problemas para [o diretor] Paul Greengrass e todos os meus amigos na franquia ‘Ultimato Borne’, então eu não podia fazer — mas Cameron me disse no curso da conversa: ‘Bom, sabe, eu só fiz seis filmes’. Eu não tinha me ligado nisso. Ele trabalha com pouca frequência, mas você conhece todos os filmes dele. Então, parece que ele fez mais do que a realidade. Eu percebi que ao dizer não a essa oportunidade, eu provavelmente estava passando a chance de trabalhar com ele algum dia. Então, isso foi horrível e ainda é brutal. Mas os meus filhos têm comida na mesa. Eu estou indo OK”, concluiu, brincando.