Modelos pressionam Victoria’s Secret a agir contra casos de assédio sexual; Angels Lais Ribeiro e Sara Sampaio saem em defesa da grife; entenda!

Alerta treta!!! Parece que as coisas estão cada vez mais difíceis para a Victoria’s Secret… Em um curto espaço de tempo a grife já protagonizou polêmicas com falas preconceituosas, assédios a modelos, o fim da exibição do seu tradicional desfile e o valor das ações despencando vertiginosamente no mercado. Agora, lá vem mais uma. A organização The Model Alliance direcionou uma carta pública para a marca, pedindo que ela proteja suas modelos de condutas abusivas nos bastidores da moda. Eita!

De acordo com a sua biografia, a The Model Alliance tem o objetivo de “promover tratamento justo, igualdade de oportunidades e práticas sustentáveis ​​na indústria da moda“. Tendo isso em mente, o grupo resolveu apoiar o movimentos “Time’s up”, que denuncia casos de assédio e abuso em Hollywood, fazendo uma carta aberta que tem a intenção de iniciar o mesmo tipo de manifestação no meio da moda. Porém, a carta foi endereçada diretamente em nome da VS.

Estamos escrevendo hoje para expressar nossa preocupação com a segurança e o bem-estar dos modelos e jovens mulheres que aspiram modelar para a Victoria’s Secret. Nas últimas semanas, ouvimos inúmeras denúncias de agressão sexual, estupro e tráfico sexual de modelos e modelos aspirantes. Embora essas alegações possam não ter sido direcionadas diretamente à marca, fica claro que a sua empresa tem um papel crucial a desempenhar para remediar a situação“, escreveu em um dos trechos.

Tradicional desfile da Victoria’s Secret realizado no ano passado, em Nova Iorque. Foto: Getty

O destinatário não foi completamente aleatório… O investidor da grife, Jeffrey Epstein, e os fotógrafos David Bellemere e Greg Kadel, já foram acusados de abusar das modelos anteriormente. “É profundamente perturbador que esses homens tenham alavancado suas relações de trabalho com a Victoria’s Secret para atrair e abusar de modelos“, disse.

Enquanto David e Greg foram prontamente demitidos, a história com Epstein é um pouco mais cabeluda. Além de já ter sido condenado como um abusador sexual, recentemente foram revelados novos casos, em que ele usaria do seu cargo para atrair jovens modelos que sonhavam em trabalhar na Victoria’s Secret e, no final, abusaria delas. Inclusive, a modelo Maria Farmer alegou que foi assediada enquanto fazia testes para integrar um novo catálogo da marca de lingeries.

Por tudo isso, a The Model Alliance pede que a VS aproveite essa oportunidade para aderir ao “RESPECT”, único programa anti abusos sexuais existente projetado por e para modelos. “A Victoria’s Secret tem a oportunidade de ser um líder, usar seu poder e influência para trazer as mudanças que são urgentemente necessárias em nossa indústria… Se a marca for tomar uma posição contra esses abusos e se comprometer com mudanças significativas ao se juntar ao programa RESPECT, ajudaria muito que a nossa indústria trace um novo caminho“, pediram.

Junto com a carta aberta existe uma petição para pressionar a marca de lingeries. Entre as assinaturas, alguns nomes chamaram muita atenção, a exemplo das modelos Christy Turlington, Mila Jovovich, Iskra Lawrence e Doutzen Kroes, que já foi, inclusive, uma das famosas “angels” da marca. Porém, não são todas as top models da VS que concordam com o direcionamento do discurso da Model Alliance para a grife.

A brasileira Lais Ribeiro fez um comentário na postagem da organização em defesa da Victoria’s Secret. “Isso é tão injusto! Quando contei a eles [da Victoria’s Secret] sobre minha experiência com David B., no dia seguinte ele foi demitido! Eles são a marca mais respeitosa com a qual eu já trabalhei. Quando filmamos no frio eles tiravam suas jaquetas para que não fôssemos os únicos no frio. Esse cara Timur fez fotos de bastidores e nunca teve nenhum comportamento abusivo ao redor das angels. Ele estava apenas usando o nome VS, então ele poderia conseguir o que ele queria. Eu acho que vocês precisam entender as histórias antes de acusar alguém!“, postou.

Foto: Reprodução/Instagram

Angel da grife desde 2013, a modelo portuguesa Sara Sampaio também escreveu um texto para defender a empresa. “@modelallianceny quanto mais você diz que quer que a VS proteja suas modelos de assédio sexual em sessões de fotos, mais casos de assédio sexual acontecem antes mesmo que a foto seja produzida com modelos que nunca trabalharam e acreditam em pessoas que fingem trabalhar para empresas que não trabalham! Como é que a VS ou qualquer empresa supostamente pode proteger modelos que não trabalham para eles? Eles já estão demitindo fotógrafos que suas modelos reclamam. Se você realmente quer proteger as modelos contra o assédio sexual, vá atrás de agentes e agências! Porque eles são os principais motivos pelos quais as modelos são assediadas!!!“, escreveu.

Foto: Reprodução/Instagram.

Em resposta a toda repercussão, a Victoria’s Secret emitiu um comunicado para a revista People se posicionando sobre o assunto. “Estamos sempre preocupados com o bem estar de nossos modelos e queremos continuar a dialogar com a Model Alliance e outros grupos para alcançar um progresso significativo na indústria“, disse um representante.