Aleluia! WhatsApp agora deixa você escolher quem pode te adicionar em grupos; saiba como fazer!

Foi a gente que pediu, sim! É hora de dizer tchau para todos aqueles grupos de mensagens inconvenientes do WhatsApp. A empresa anunciou nesta quarta-feira (6), que seus usuários finalmente terão a opção de escolher quem pode adicioná-los dentro dos chats com mais de uma pessoa e quem não terá esse privilégio, pelo menos até a segunda ordem.

Depois de muitos testes, o WhatsApp criou uma ferramenta dentro do aplicativo para os usuários escolherem quais contatos de agenda telefônica poderão enviar convites para os grupos de mensagens. É bem simples para usar: basta entrar na seção “Conta”, depois em “Privacidade” e, por fim, em “Grupos”. Foram criadas três formas para personalizar a inclusão dentro dos chats.

A primeira, nomeada como “Todos”, permite que qualquer pessoa faça a inclusão nos grupos. Já os “Meus Contatos” limita que apenas números cadastrados na sua agenda telefônica possam fazer os convites para os chats. Por fim, para se ver livre daqueles parentes e amigos sem noção, o WhatsApp criou o “Meus Contatos, exceto”. Assim, o usuário selecionará quem não pode enviar convites de forma alguma.

WhatsApp criou forma para evitar as inclusões inconvenientes em grupos de mensagens. Foto: Divulgação

Com exceção da opção “Todos”, as outras duas alternativas permitirão que o usuário receba um convite individual prévio dentro de uma conversa privada. No texto automático será informada a solicitação para entrar em um chat de grupo. Caso a pessoa não responda em três dias, o pedido irá expirar. A funcionalidade foi inserida na plataforma nesta semana e, aos poucos, estará disponível para todos os perfis do Brasil e do mundo.

Até então, para evitar a proliferação de grupos aleatórios e desnecessários, os perfis precisavam bloquear os administradores dos chats ou então sair das conversas por pelo menos duas vezes. Dessa forma, o WhatsApp entenderia que o usuário realmente não desejava estar ali e bloquearia outras inclusões futuras não solicitadas.