Instagram inicia teste que removerá quantidade de curtidas dos posts no Brasil

Eita! Lembram quando surgiu a notícia de que o Instagram gostaria de esconder a quantidade de curtidas de uma publicação? Após quase três meses de teste no Canadá, a nova função do aplicativo será testada no Brasil também!

A partir da nova atualização, o aplicativo removerá o número total de curtidas em fotos e visualizações de vídeos no feed e no perfil de determinados usuários da rede para iniciar o teste. Somente o dono de cada conta poderá ver o número total de engajamento de sua publicação.

De acordo com o Instagram Brasil, o teste tem o objetivo de fazer os usuários da plataforma se concentrarem mais no conteúdo dos posts do que em seu crescimento. “Iniciamos esse teste porque queremos que os seguidores se concentrem mais nas fotos e vídeos que são compartilhados, do que na quantidade de curtidas que recebem”, eles reforçaram em um comunicado.

Segundo a rede social, há uma espécie de ‘competição’ por likes entre os seguidores, que não deveria existir. “Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição dentro do Instagram e nossa expectativa é entender se uma mudança desse tipo poderia ajudar as pessoas a focar menos nas curtidas e mais em contar suas histórias”, explicaram.

Exemplo de como ficará o feed (Foto: Divulgação/Instagram)

A primeira ideia da nova função surgiu no final de abril e foi divulgada pelo site ‘Fast Company’. De acordo com a publicação, a mudança foi baseada na preocupação crescente da contagem de curtidas estar ligada negativamente à saúde mental. Em 2016, o co-fundador do Instagram, Kevin Systrom, já havia falado sobre isso ao revelar ao TechCrunch que o Instagram Stories foi desenvolvido justamente para os usuários escaparem do estresse pelo número de curtidas.

No começo de maio, um teste da função foi iniciado no Canadá e parece estar dando certo. “Estamos muito animados com os resultados iniciais, mas ainda é preciso estudar ainda mais sobre como isso afeta a experiência do usuário na plataforma”, disse o comunicado, explicando a expansão do teste para o Brasil.

E aí o que acham? Será que a função vai se tornar definitiva?