Sia abre o coração sobre depressão, tentativas de suicídio, fama e aplicativos de relacionamento

Para quem está sempre acostumado a ver Sia com o rosto coberto, imagina que a cantora, de 42 anos, seja uma pessoa tímida. E é. Mas, na entrevista que ela concedeu à revista Rolling Stone, Sia mostrou a mulher (e os medos) por trás dos longos cabelos divididos em loiro e preto e falou sobre como lida com a depressão, tentativas de suicídio, fama, e até que usa aplicativos de relacionamentos.

A cantora nasceu na Austrália, mas vive nos Estados Unidos há 7 anos. Aos 17 anos, quando ainda morava em seu país natal, ela conseguiu o primeiro emprego como cantora em uma banda e foi aí que começou seu contato com a bebida alcoólica, que se tornou sua válvula de escape. Após ser abandonada pela primeira gravadora por não vender muito, Sia viu o sucesso começar a bater em sua porta com “Breathe Me”, quando a música foi usada na série “Six Feet Under”. O que poucos sabem é que, na noite em que compôs a canção, a cantora tentou se matar ao ingerir calmante e vodka.

Infelizmente, você só pode adormecer com Valium, ou devo dizer, felizmente”.

Em 2010, a depressão agravou e, em uma determinada noite, ela chegou a planejar como se suicidaria e deixou cartas de despedida. Antes que ela pudesse seguir para o local onde pretendia se suicidar, um amigo a telefonou e a cantora cogitou não completar o ato.

Deve ter havido uma parte de mim que realmente queria viver, porque naquele momento eu pensei: ‘Há um mundo lá fora e eu não faço parte disso. Mas eu gostaria de ser’“. Com isso, no dia seguinte, ela foi à primeira reunião de Alcoólicos Anônimos.

Foi quando deu voz ao hit “Titanium”, com David Guetta, que a estrela viu seu nome nas paradas de sucesso. Mas, ao mesmo tempo, ela sabia que aquela vida de celebridade não era para ela. Por isso optou por usar uma peruca que escondesse boa parte de seu rosto. Ela também conta que veio de Katy Perry todos os ensinamentos de ‘como ser uma cantora famosa’.

Ela me deu o contato do médico e do nutricionista que vão até sua casa. Ela me ensinou como ser uma celebridade“.

Hoje, ela explica que separa a carreira como compositora da de cantora. E, ao que tudo indica, também separa da vida amorosa. Sia aderiu aos aplicativos de relacionamentos para conhecer outras pessoas. Ela não chega a usar o nome verdadeiro, mas as fotos são reais. Nos dates, ela migra de falar que é uma escritora para: “Eu também sou uma estrela pop chamada Sia“.

*Leia também:
Sem peruca: Sia surpreende e vai à evento da Netflix com o rosto à mostra!
Privado: LSD: Sia lança clipe divertido com Diplo e Labrinth; vem cá ver ‘Audio’!

Na luta por equilibrar a saúde com a carreira, os próximos passos profissionais de Sia envolvem um CD e um filme. LSD, trio que ela faz ao lado de Diplo e Labirinth, vai lançar o primeiro álbum em setembro. Além disso, ela está na fase de pós produção como diretora de um seu primeiro longa-metragem. “Music”, com lançamento previsto para o ano que vem, é um musical que estrela Maddie Ziegler, de 15 anos. A dançarina de “Chandelier” é uma criança autista que está sob os cuidados de sua sóbria irmã traficante de drogas, interpretada por Kate Hudson.

#LSD taking you to another dimension with "Thunderclouds" ?? (link in bio) @labrinth @diplo – Team Sia

Uma publicação compartilhada por SIA (@siamusic) em

A entrevista completa está disponível (em inglês) no site da Rolling Stone, clica aqui para ler.