Hugo Novaes Anitta Beijao

Após “Domingão”, Hugo Novaes revela como foi beijar Anitta, dá detalhes da experiência e faz confissão curiosa sobre a cantora

O escolhido da cantora no quadro “Um Crush Para Anitta” foi questionado sobre o que rolou longe das câmeras e como foi parar no programa

Hugo Novaes jamais imaginou que sua vida se cruzaria com a de Anitta… Imagine então pensar que a estrela o escolheria no quadro “Um Crush Para Anitta”, do “Domingão”? Em entrevista ao hugogloss.com, o rapaz deu todos os detalhes da experiência. O poeta fez uma confissão curiosa, negou a fama de “171” e falou sobre o beijão entre eles ao final do quadro.

Neste domingo (16), Luciano Huck cumpriu a missão de achar um novo boy para a malandra em seu programa, numa brincadeira pra lá de inusitada. Depois de uma série de etapas, Hugo desbancou todos os concorrentes e foi o vencedor da “disputa”. Para a surpresa de todos, ele e Anitta já deram um beijão ali mesmo no palco. “Vê se o beijo é bom pelo menos”, aconselhou o apresentador, quando a cantora foi em frente. “A gente pode ir daqui pra um lugar, né? Então vamos aproveitar e a gente já…”, disse a diva após conhecer o rapaz. Eitaaa!

Passada toda essa experiência, Hugo foi sucinto e sincero sobre o beijo com Anitta: “Foi bom demais”. Apesar do nervosismo inicial, o rapaz contou que logo já ficou mais confortável. “Bateu [nervosismo] antes, mas depois foi ficando tranquilo”, contou ele. Mesmo assim, até agora, é difícil acreditar o que aconteceu. “A pessoa beijar a Anitta, é uma coisa um pouco distante. E a pessoa beijar Anitta no palco do ‘Domingão’, com Luciano Huck narrando, é uma coisa que ninguém imagina”, observou ele.

Continua depois da Publicidade

No entanto, na hora de responder o que aconteceu longe das câmeras, Hugo preferiu deixar em off. “Essa parte é melhor a gente deixar em aberto, vamos deixar a curiosidade do povo aí”, disse ele, fugindo da questão. Mas uma coisa ele não esconde: se fosse convidado novamente para a brincadeira, não pensaria duas vezes. “Faria quantas vezes fosse, quando me chamassem, eu iria. Foi bom demais. Experiência única, né?”, apontou ele.

Durante o papo, Hugo até fez uma confisão curiosa e admitiu que não conhecia muito sobre a personalidade da estrela. “Na verdade, eu nunca fui um fã da Anitta, né?”, iniciou. “A gente vê a carreira da Anitta porque é inevitável não saber do que acontece, porque tudo dela é muito engajado, gera muita notícia. Então eu sabia por alto”, assumiu. Ele ainda negou a afirmação de Anitta de que seria “171 igual a ela”. “Sou 171 não, sou um cara que tem um compromisso fechado, né? Compromisso sério com a felicidade. Então, quem tá preso com a felicidade, tá desprendido de tudo. Então eu sou cara desprendido, mas não sou 171”, opinou.

Continua depois da Publicidade

No fim das contas, até sua mãe curtiu a experiência de ser “sogra” de Anitta por um dia. “Antes de ser, ela já estava dizendo que era, imagina depois que foi? Tá curtindo demais [a repercussão]. Quando eu beijei lá, parecia que tinha sido um gol do Brasil na Copa, ela tava nesse nível lá, comemorando”, divertiu-se ele ao narrar a empolgação dela. Hugo ainda deu detalhes de como foi a seleção para participar de “Um Crush Para Anitta”, revelou que já recebeu propostas ousadas pela web, e disse se já encontrou uma crush para si mesmo.

Confira a entrevista na íntegra:

Hugo Gloss: Você se inscreveu para participar do programa? Além da “triagem” feita por Juliette, Pocah e Giovanna Lancellotti, ainda teve outro processo seletivo? Como foi?

Hugo Novaes: É, não teve inscrição não. Fui selecionado. Teve uma recrutadora que entrou em contato comigo pela DM do Instagram. No começo, achei que não fosse verdade, né, porque quem já viu um quadro de namoro pra Anitta? Anitta pode ficar quem quiser. Aí gerou uma dúvida em mim. Depois ela [recrutadora] me ligou, explicou como seria direitinho e o que seria, que no Brasil inteiro tinha vários recrutadores da Globo selecionando pessoas.

Ela ia passando umas provas, eu fui fazendo e ia passando, e assim fui, né? Primeiro foi um questionário, e eu respondi. Depois me pediu pra mandar algumas fotos que me descrevessem, eu enviei. Pediu pra mandar um vídeo, depois pra mandar alguns objetos que também traduzissem o que eu sou. Uma foto com a família, que inclusive foi pra lá. E aí a gente foi passando de fase. Até que um dia ela chegou e disse: ‘Você está na fase final, você e mais duas pessoas, e a fase final vai ser aqui no palco’.

Continua depois da Publicidade

HG: Vem cá, e lá no palco, que teve a cena final em que vocês dois se beijaram, aquele beijão. Como é que foi estar naquela situação ali na frente das câmeras? O que você sentiu? Como foi pra você?

HN: Rapaz, uma coisa que não tem como descrever, porque assim, eu estava até falando antes, a pessoa beijar a Anitta, é uma coisa um pouco distante. E a pessoa beijar a Anitta no palco do ‘Domingão’, com Luciano Huck narrando, é uma coisa que ninguém imagina. Então, quando a gente tem um sonho que a gente quer realizar, a gente se imagina, mentaliza realizando aquele sonho. A gente tem uma sensação, um parâmetro. Mas é uma coisa que não tem nem como imaginar. Imagine como descrever um sentimento daquele, é difícil você me dizer.

HG: Mas aí bateu o nervosismo? Como é que foi?

HN: Bateu antes, mas depois foi ficando tranquilo.

HG: E foi bom?

HN: Foi bom demais.

Um Crush Para Anitta6
Hugo Novaes não esconde que amou o beijão com Anitta no “Domingão”. (Foto: Reprodução/TV Globo)

HG: Depois que o quadro acabou, a Anitta até brincou que vocês podiam sair dali e ir aproveitar a noite. O que tá todo mundo querendo saber é o que que aconteceu longe das câmeras. Vocês saíram dali? Rolaram mais beijos, mais coisas?

HN: Essa parte é melhor a gente deixar em aberto. [Risos]

HG: Hmmm, mas o que você pode antecipar? Vocês chegaram a se ver de novo? Teve mais algum encontrinho?

HN: Essa parte é melhor a gente deixar em aberto, vamos deixar a curiosidade do povo aí.

HG: Como tem sido a repercussão disso tudo? Já aumentou muita gente nas tuas redes sociais? Todo mundo indo atrás de você?

HN: Rapaz, muita gente, viu? Hoje já dei quatro entrevistas. Os seguidores crescendo demais, tava com 67 mil, já tô com mais de 160. E tá um caos, né? A pessoa não consegue responder, fiz uma caixinha [de perguntas] lá e não consigo responder quase nenhuma. Tem muita! É desse jeito. Coisa boa.

Continua depois da Publicidade

HG: Depois de “Um crush para Anitta”, já surgiu alguma crush pro Hugo? Já arrumou algum contatinho, alguma outra pessoa pra você?

HN: Várias mensagens! Eu acho que o recorde de mensagem que chega é: primeiro, perguntando o que aconteceu depois, e depois vai dizendo assim: se a Anitta não quiser, eu quero.

HG: Mas e aí? Já desenrolou alguma coisa? Ou por enquanto tá só na conversa inicial com essas outras pessoas?

HN: Só curtindo, só vendo e me divertindo com as mensagens que eu tô recebendo.

Hugo Novaes Anitta2
Hugo Novaes contou já ter recebido vários contatinhos depois do programa com Anitta. (Foto: @joao.a.novaes)

HG: Teve um momento em que a Anitta chegou a brincar, falar que você era “171” igual a ela, né? O que você achou dos comentários e das observações dela sobre você?

HN: Me fizeram essa mesma pergunta. Sou 171 não, sou um cara que tem um compromisso fechado, né? Compromisso sério com a felicidade. Então, quem tá preso com a felicidade, tá desprendido de tudo. Então eu sou cara desprendido, mas não sou 171.

HG: Outra coisa que aconteceu é que você chegou a escrever e publicar um poema sobre Anitta. Como é que veio essa inspiração? Como foi a escrita desse poema que você fez?

HN: Na verdade, eu nunca fui um fã da Anitta, né? A gente vê a carreira da Anitta porque é inevitável a gente não saber do que acontece, porque tudo dela é muito engajado, gera muita notícia. Então eu sabia por alto. Depois que eu fui convidado pro quadro, eu fui ver o documentário sobre a carreira dela, vi que ela é uma pessoa muito competente. Quando eu estive lá no quadro e a conheci pessoalmente, eu confirmei o quanto ela é competente, quanto ela tem domínio dessa situação.

Diante dessa constatação sobre se admirar, ali me veio a ideia de pegar alguns trechos das músicas dela, algum nome de música, pra poder falar o que ela realmente é. Ela é poderosa pro Brasil todo, não é à toa – ela é realmente competente, ela tem domínio de tudo e ali a inspiração foi essa, sabe? Conhecer pessoalmente e ver que realmente é aquilo que ela passa ser.

HG: E será que vai ter mais inspiração aí pra frente? Mais coisas, mais trabalhos com essa inspiração, essa musa inspiradora?

HN: Espero que sim, né?

HG: E a sua mãe gostou de ser a sogra da Anitta por um dia?

HN: Gostou demais, gostou demais! [Risos] Antes de ser, ela já estava dizendo que era, imagina depois que foi? Tá curtindo demais [a repercussão]. Quando eu beijei lá, parecia que tinha sido um gol do Brasil na Copa, ela tava nesse nível lá, comemorando.

Continua depois da Publicidade

HG: Com essa nova visibilidade, você já tem novos projetos pro futuro? Já está pensando no que que vai ser depois de tudo isso?

HN: A ideia é retomar os projetos que já tenho. E abrir as portas e estar aberto pra novos projetos. Na verdade, eu tenho uma palestra motivacional, a palestra fala de sonhos. O nome é “Sonho e Rimas”. E uma outra que normalmente é em setembro, que é contra a depressão e o suicídio, que é “Depressão Não Rima Com Coração”. Então, é retomar as palestras. Fazer o relançamento do livro que eu tenho, o “Poematizando”, que é um livro de incentivo à iniciação da literatura.

É um livro que tem vários poemas incompletos, pros leitores completarem. E aí tem sugestões de rimas pra quem tiver faltando inspiração pra uma rima. No livro tem lá o dicionário das palavras pela terminação. Tem dizendo quais são os poemas que eu faço. Então é fazer um lançamento à altura do livro, porque é o meu primeiro livro, e quando é o primeiro, tem que ser uma coisa bem feita, e eu lancei na pandemia. Retomar as composições, sou compositor também. Tem música gravada com Mano Walter, com Wesley Safadão e é isso. Aproveitar e surfar essa onda aí, pra poder mostrar o meu trabalho, fazer o que puder. Sempre aberto pra novas possibilidades.

HG: Refletindo aí depois de todo esse processo, como é que você avalia tudo isso que rolou, esse furacão assim de repente? Faria tudo isso de novo?

HN: Eu vejo da melhor forma possível, né? Essa visibilidade, essas coisas boas que tão vindo, a gente recebendo, sabendo trabalhar o que dá proveito, é sempre bom. E faria quantas vezes fosse. Quando me chamassem, eu iria. Foi bom demais. Experiência única, né?