Garota de 10 anos viraliza com desabafo após preconceito e bullying por jogar futebol; Luciano Huck deixa “Lari Gol” emocionada com mensagem — assista!

Mesmo com histórias de sucesso como as de Marta, Cristiane e Formiga, as mulheres ainda sofrem preconceito no futebol. Cansada disso, a pequena Larissa Victoria Souza resolveu desabafar! Na última segunda-feira (27), a jogadora, de apenas 10 anos, fez um vídeo lamentando o bullying que sofre por se dedicar ao seu amor pelo esporte.

Rapidamente, a história de “Lari Gol” – apelido que faz jus ao talento dela – repercutiu por todo o Brasil, gerando milhares de reações em apoio à jovem estrelinha do futebol. Seu vídeo chegou também até Luciano Huck, que bateu um papo com Larissa e conheceu mais da vida dessa pequena e maravilhosa inspiração.

Desabafo sobre preconceito

Após ter sofrido muito bullying e críticas apenas por seu jeito de ser, Lari perdeu a vergonha e foi para a frente das câmeras dar um basta nessa situação. “Tá acontecendo comigo muitas vezes de o povo dizer que eu sou homem, que eu pareço homem, que eu tenho dente quebrado. Olha, meu dente é assim [mostra], tá vendo? Tô com aparelho e se Deus quiser vai ajeitar. Não é ninguém que paga meu dentista, não é ninguém que paga meus treinos”, iniciou ela.

Larissa ficou chateada com o preconceito que sofreu, quando meninos falavam que ela era homem apenas por ser boa no futebol. (Fotos: Reprodução/Instagram)

“Eu não gosto de shorts curtos, eu não gosto de dançar, igual as meninas, e nem por isso quer dizer que eu sou homem. Eu sou mulher, dá pra ver que eu sou mulher. Para de me xingar! Eu não xingo vocês, então não vai me xingar, não! Quando eu vejo alguém fazendo, eu vou lá e defendo, não fico fazendo isso”, pediu Lari, reforçando seu único desejo: “Me respeita, pô! Eu sou mulher. Eu trato os outros bem, eu quero ser tratada bem”.

Aos haters de plantão, Lari também deixou seu recado: “Se Deus quiser, vocês vão me ver na televisão”. Ela também afirmou que não pretende desistir de seus sonhos. “Eu quero ser jogadora e eu vou ser. O que eu quiser ser, eu vou ser”, completou a craque-mirim.

Lari também deixou claro que não vai deitar para os ataques, e não é pelas críticas que deixará de jogar futebol, ou mesmo usar as roupas com as quais se sente mais confortável. “Eu gosto de usar roupa assim, minha mãe deixou e eu vou usar. É o meu gosto, não é o gosto de vocês. Podem vir em casa, pode vir chorando… Eu não vou desistir, não!”, defendeu-se. Assista ao vídeo aqui:

View this post on Instagram

atleta de @fabyacsantos do @agrestinafc

A post shared by Larissa Victoria Souza (@lari.gol11) on

Luciano Huck conhece a história de Lari

O vídeo de Lari Gol rodou o Brasil, até que chegou nas redes de Luciano Huck. O apresentador, por sua vez, promoveu um encontro virtual com a apaixonada por futebol, no qual conheceu mais de sua história. “Eu jogo bolo e quando eles perdem, eles falam que eu sou homem porque sei jogar futebol”, explicou a garota sobre as críticas que recebe.

Luciano Huck conheceu virtualmente a história de Lari Gol e também conversou com sua técnica, Fabya Santos. (Fotos: Reprodução/Instagram)

Na chamada de vídeo, que deixou Larissa emocionada, a pequena também explicou o motivo pelo qual fez seu desabafo. “Eu fiquei com raiva de tanto sofrer calada, e também por outras meninas, porque elas também sofrem e não falam nada”, respondeu Lari. Luciano, em resposta, avaliou: “Gostei muito do que você falou. Achei forte, inteligente, ponderado, achei lúcido”.

Na sequência, ela explicou de onde surgiu sua paixão pela bola no pé. “Meu avô me incentivou, me levou pros jogos, e foi aí que eu comecei a gostar de bola. Aí eu pedi pra minha mãe me colocar nos treinos, e meus pais me colocaram”, recordou Lari, voltando a citar seu sonho de ser uma jogadora profissional.

Huck deixou seu incentivo para a jovem recifense: “Então, segue jogando tua bola aí, tenho certeza que você vai ter um futuro brilhante como jogadora, ou como o que você quiser ser. Só não para de estudar”. Assim como ele, a treinadora de Lari, Fabya Santos também estendeu o estímulo. “O que eu deixo pra todas as meninas, todas as Larissas, todas as Martas, todas as Cristianes, é que a gente pode e deve ser o que a gente é, e o que a gente quiser ser”, declarou a técnica.

Veja o vídeo abaixo:

Reações ao vídeo e à história de Lari

Assim como Larissa prometeu em seu desabafo, sua história foi vista por milhares de pessoas pelo país. Nesta terça (28), por exemplo, a corajosa estrelinha do Agrestina Futebol Clube, em Recife, foi convidada a conhecer os jogadores do seu time do coração, o Santa Cruz. Além disso, ela também gravou reportagens para emissoras locais. Dá uma olhada nos registros desse momento incrível:

Pela web, o forte relato de Lari se provou um reflexo do que muitas mulheres já enfrentaram na vida, emocionando com sua história de inspiração. “Esse vídeo resume grande parte do meu fundamental, foi triste, são apenas crianças sendo quem são, e mesmo assim elas sofrem na mão de outras que não tem um pingo de educação e empatia. Sensacional ela batendo no peito e não mudando quem ela realmente é por esses bestas”, declarou uma usuária do Twitter.

Foram vários os comentários desejando ainda mais força para ela. “Mulher, linda, educada, corajosa e provavelmente muito talentosa. Tá certíssima! Não abaixe a cabeça não, porque nenhuma mulher precisa provar pra ninguém que é mulher”, disse outro perfil. Até mesmo a conta do Palmeiras mandou seu incentivo pra Lari Gol! “Isso aí, Larissa! Continue atrás do seus sonhos e estamos torcendo por você”, escreveu a conta do clube na rede social. Confira as reações:

Lari, sua história é um exemplo de inspiração pra todos nós! Que você ainda realize todos os seus sonhos, não importa o quanto esse sucesso incomode os outros. Não temos dúvida que ainda vamos torcer e vibrar com muitos outros gols seus!