Fotojet (18)

Olimpíadas: Ginasta chinesa afirma que sua medalha de ouro está “descascando”, e comitê de Tóquio explica danos na peça; veja

Controle de qualidade das medalhas olímpicas?! Temos! Kkkk Na segunda-feira (23), a ginasta chinesa Zhu Xueying usou seu perfil na rede social Weibo – uma espécie de Twitter chinês – para questionar se outros atletas notaram que suas medalhas nas Olimpíadas de Tóquio também estavam “descascando”. Perrengue chique! Os internautas reagiram indignados com a suposta má qualidade da peça, fazendo com que o comitê organizador do evento se manifestasse a respeito do caso.

No clique compartilhado por Zhu, vencedora nas disputas do aparelho trampolim, a medalha de ouro aparece com uma espécie de “mancha”, que seria o local em que estaria ficando danificado. “A sua medalha estava… descascando assim?”, questionou. Nas respostas do post, os seguidores de Zhu ficaram revoltados, já que a medalha de ouro é tão sonhada por todos os atletas. “Esses medalhistas merecem algo mais valioso”, disparou um perfil.

“Certa vez, vi uma reportagem que dizia que uma atleta estrangeira (a ginasta russa Daria Valeryevna) teve um incêndio em sua casa. Muitas coisas foram queimadas, mas não sua medalha. Aquele velho ditado chinês ‘O ouro verdadeiro não teme o teste de fogo’ é verdade”, ironizou outra pessoa, referindo-se à medalha de ouro produzida nas Olimpíadas de Pequim, em 2008.

Fotojet (17)
Zhu Xueyin compartilhou evolução de danos em sua medalha de ouro. (Foto: Reprodução)

Zhu Xueying ainda completou que estava tomando os devidos cuidados com a medalha. “Deixe-me esclarecer isso… Eu não tive a intenção de descascar a coisa no começo, eu só descobri que havia uma pequena marca na minha medalha. Eu pensei que provavelmente era apenas sujeira, então eu esfreguei com o dedo e descobri que nada mudou, então depois a marca ficou maior”, compartilhou com um de seus seguidores.

Continua depois da Publicidade

Em comunicado enviado para o site Global Times nesta quarta-feira (25), o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio explicou que a parte da medalha que saiu não era o folheado a ouro, mas um revestimento aplicado na superfície da medalha. A organização observou que a fina camada visa evitar que pequenos arranhões e manchas apareçam nas medalhas. “Isso não afeta a qualidade da medalha em si”, compartilhou.

A título de informação, as medalhas das Olimpíadas de Tóquio foram feitas exclusivamente com material reaproveitado – ouro, prata e bronze foram extraídos de aparelhos eletrônicos pelo trabalho do designer Junichi Kawanishi. As medalhas de ouro são produzidas com 550g de prata reciclada coberta por 6g de ouro, também reciclado. Já a medalha de prata é feita com os mesmos 550g do material, enquanto a de bronze leva 450g de bronze vermelho.

Julien's Auctions Hosts Press Preview For Sports Legends Featuring Kobe Bryant, Fifa And Olympic Medals
Internauta relembrou medalha das Olimpíadas de Pequim, em 2008. (Foto: Getty)

Continua depois da Publicidade

“O valor da medalha pode ser definido pelo significado simbólico por trás dela, não apenas pelo preço dos materiais usados ​​para fazê-la. O mesmo vale para a medalha de ouro da China. O design de reciclagem do Japão realmente representa a ideia de sustentabilidade e consciência. Essas coisas são consideradas virtudes na cultura japonesa”, explicou o designer chinês Dylan Yang ao Global Times.