Fotojet (70)

Advogado de Britney Spears acusa pai da cantora de fraude multimilionária, e dá detalhes chocantes da tutela

O profissional, que já tinha adiantado que continuaria investigando Jamie Spears, abriu ação com informações importantes sobre a má gestão financeira dos bens da cantora

O homem quer justiça MESMO! Quando Britney Spears contratou o advogado Mathew Rosengart, ela queria colocar fim na sua tutela e fazer com que seu pai Jamie Spears pagasse por todos os abusos que a fez sofrer ao longo dos anos. O primeiro objetivo já foi realizado; agora, o profissional está cumprindo a promessa de provar nos tribunais que o patriarca fazia uma gestão fraudulenta dos bens da própria filha.

Nesta terça-feira (18), Rosengart protocolou uma ação judicial com a intenção de bloquear o pedido de Jamie Spears para que a artista continuasse pagando os honorários legais de seus advogados, mesmo depois do fim da tutela. De acordo com o Buzzfeed News norte-americano, os documentos detalham os vários anos de má gestão financeira do pai de Britney, apontando que ele teria pago a si mesmo US$ 6 milhões, cerca de R$ 32,6 milhões na cotação atual.

Ainda, o advogado apresentou evidências de que Jamie teria se utilizou do cargo de tutor — tendo controle total sobre as finanças e decisões pessoais da filha — para beneficiar sua própria carreira como chef, isolar e silenciar a cantora, além de afastar todos aqueles que discordavam com ele. Durante uma audiência hoje, Rosengart reforçou: “Essas são alegações significativas, sérias e críveis”.

Continua depois da Publicidade

Para se ter uma ideia, a publicação afirmou que o profissional anexou ao processo uma declaração de 27 páginas feita pela ex-agente especial do FBI Sherine Ebadi, relatando que o patriarca colocou escutas no quarto da filha, monitorava todas as ligações e mensagens do celular, além das investigações sobre os interesses românticos de Britney e até sobre sua massagista.

A equipe jurídica de Britney Spears também alegou que Jamie Spears usou o dinheiro para pagar os honorários legais pessoais relacionados a uma ordem de restrição de violência doméstica. O documento foi emitido contra ele depois que ele teria atacado fisicamente um dos filhos da estrela, Sean Preston, então com 13 anos, durante uma visita de custódia em 2019.

Fotojet (69)
Mathew Rosengart (dir.) prometeu ao final do processo da tutela, que iria comprovar as fraudes de Jamie Spears (esq.). Fotos: Reprodução/Divulgação

As supostas fraudes de Jamie Spears inclui também a reforma de um dos ônibus utilizados por Britney para as turnês. O patriarca teria usado dinheiro de uma negociação suspeita da propriedade que a artista tinha em Louisiana. Jamie transformou o veículo para dar assistência ao seu serviço de catering. “Se Spears pôde comprar um ônibus de turismo no valor de centenas de milhares de dólares, usando dinheiro que – de uma forma ou de outra – veio do espólio de Britney, ele pode pagar seus advogados para ajudá-lo a cumprir seus limitados deveres fiduciários restantes”, escreveu Rosengart.

Continua depois da Publicidade

Atualmente, a juíza do Tribunal Superior do Condado de Los Angeles, Brenda Penny, trabalha para resolver pedidos pendentes para o pagamento dos advogados que representaram Jamie Spears e outras pessoas envolvidas na tutela de Britney. A magistrada também tem avaliado outros relatórios de tudo que entrou e saiu nas contas da cantora. Jamie, no entanto, queria que a filha pagasse os advogados antigos e o novo profissional contratado por ele, Alex Weingarten, que cobra US$ 1,2 mil por hora, em torno de R$ 6,5 mil.