Fotojet (4)

Alec Baldwin: Família de Halyna Hutchins, diretora de fotografia morta em set, entra com processo contra o ator e explica motivo

Representante do espólio da diretora de fotografia falou sobre a ação, que ainda inclui os nomes de outras várias pessoas envolvidas na produção de “Rust”

As investigações da morte de Halyna Hutchins, vítima de um tiro acidental no set de filmagem do longa “Rust”, tiveram um desdobramento surpreendente nesta terça-feira (15). A família da diretora de fotografia deu entrada em um processo contra o ator Alec Baldwin, responsável pelo disparo da arma, e outras pessoas envolvidas na produção.

Brian Panish, representante do espólio de Hutchins, concedeu uma entrevista coletiva em nome do marido da vítima, Matthew Hutchins, e do filho do casal, de apenas nove anos. “Ele perdeu sua esposa de longa data, que era o amor de sua vida, e seu filho perdeu a mãe. Isso nunca deveria ter acontecido”, afirmou em um trecho.

Segundo informações da Variety, o processo foi aberto no Novo México e cita mensagens de texto e e-mails enviados por Lane Luper, o assistente de câmera que sinalizou sobre outros disparos acidentais nos sets de filmagem e que deixou a produção com outros profissionais pouco antes da morte de Halyna Hutchins. Todos eles alegaram a falta de métodos eficazes para assegurar a proteção da equipe.

Continua depois da Publicidade

Alec Baldwin foi acusado de ter violado várias regras para o manuseio seguro de armas de fogo. Os documentos ainda sugeriram que Baldwin cometeu descarga imprudente de uma arma mortal, “o que é uma ofensa criminal no estado do Novo México”. A advogada do espólio que acompanha tudo diretamente de Albuquerque, Randi McGinn, espera que o caso seja julgado dentro de um ano e meio a dois anos, o que ela disse ser relativamente rápido.

Halyna Hutchins Amigo Alec Baldwin
Halyna Hutchins caiu nos braços de seu amigo eletricista-chefe, Serge Svetnoy, enquanto Alec Baldwin e o resto da equipe ficaram em choque. (Fotos: Reprodução/Facebook; Getty)

“No Novo México, estamos acostumados com pessoas vindo de fora da cidade para brincar de caubói, que não sabem usar armas. Você não entrega uma arma a alguém até que tenha dado treinamento de segurança… Ninguém deveria morrer com uma arma de verdade em um set de filmagem de faz de conta”, criticou a profissional.

Além de Alec Baldwin, o processo nomeia sete produtores como réus – Ryan Smith, Allen Cheney, Nathan Klingher, Ryan Winterstern, Anjul Nigam, Matthew DelPiano e Emily Salveson – bem como os membros da equipe Sarah Zachry, Dave Halls, Hannah Gutierrez Reed, Gabrielle Pickle, Seth Kenney e outros.

Continua depois da Publicidade

A decisão da família de Halyna Hutchins em processar Alec Baldwin vai na contramão das impressões que o ator deu para a imprensa nos últimos meses. Na primeira vez que o artista falou sobre o ocorrido, ele fez questão de responder que estava em contato constante com Matthew Hutchins e a família de Halyna, além de prestar todo o apoio.

Alec
Alec Baldwin chegou a publicar uma foto no Instagram, em que aparecia caracterizado no set e com sangue em suas vestes. A publicação, entretanto, foi apagada após a tragédia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Já em sua primeira entrevista na televisão, exibida no canal norte-americano ABC, o protagonista de “Rust” foi às lágrimas diversas vezes, principalmente ao falar da relação com Halyna, que ele considerava uma amiga pessoal. O jornalista George Stephanopoulos chegou a lembrar ao ator que, no roteiro daquela cena que estava sendo ensaiada, não existia nenhum tiro previsto. “Bem, o gatilho não foi puxado. Eu não puxei o gatilho”, afirmou o ator. “Eu nunca apontaria uma arma para eles e puxaria o gatilho, nunca”, destacou na sequência.

Continua depois da Publicidade

Porém, especialistas em armas declararam que o argumento do artista era uma forma de se expressar sobre não atirar propositalmente. Teste feitos por esses profissionais mostraram que qualquer quantidade de pressão no gatilho poderia causar o disparo. “Sugerir que o dedo sequer estava no gatilho seria ridículo”, rebateu o expert em armas Steve Wolf, em demonstração feita para o TMZ. As investigações das autoridades seguem sob sigilo.