Alvo de críticas, Elba Ramalho se manifesta sobre festa clandestina em sua casa: “Não tenho nada a ver, estava na igreja”

Na noite desta terça-feira (29), Elba Ramalho se viu envolvida em uma polêmica nas redes sociais. A cantora foi muito criticada depois que a Polícia Militar acabou com uma festa clandestina que acontecia na casa de praia da artista em Trancoso, no sul da Bahia. Segundo o G1, cerca de 700 pessoas estavam no local.

Eventos festivos de final de ano estão proibidos em Porto Seguro, cidade em que fica localizado o distrito de Trancoso, segundo decisão judicial tomada ontem (29). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, a polícia chegou ao local após uma denúncia anônima. Diante da repercussão da história, Elba fez um vídeo para explicar a situação. A cantora afirma que alugou sua casa e que não tinha conhecimento da festa que aconteceria.

Nesse exato momento, estou no olho de um furacão. A mídia resolveu, mais uma vez, me usar como bode expiratório de uma história que não tenho nada a ver. Como sou uma pessoa muito íntegra, busco a verdade, ela é primordial e uma questão de honra pra mim. Estou em Trancoso, hospedada no Club Med, minha casa está alugada desde o dia 25 de dezembro, até o dia 4 de janeiro. Isso é de praxe, todos os anos a gente aluga e eu não sabia que a casa estava tendo uma festa nessa proporção“, disse. O resort Club Med fica a 10 km de distância de onde aconteceu o evento.

No momento da festa, eu estava na igreja, assistindo a missa, fazendo minha leitura e rezando o terço, quando comecei a receber mil mensagens. Fui tentando digerir tudo isso que está acontecendo. É chato, porque nós artistas precisamos dar um bom exemplo. Eu sou uma pessoa muito responsável com a minha vida e com a vida dos outros também. Sempre dei bom exemplo, pelo menos procuro isso e me esforço“, continuou.

Nas redes, tem circulado alguns vídeos em que Elba aparece em uma festa. A cantora explicou que foi até o local somente para verificar o estado em que se encontrava sua propriedade. “Não sei quem vai responder por isso. A polícia parou a festa que estava sendo feita em minha casa, mas não era uma festa feita por mim. Eu não estava presente e nem sabia dessa festa. Preocupada com o que pudesse acontecer na casa, eu passei lá. As pessoas que alugaram não estavam lá, mas falei com meus funcionários e fui levar máscaras pra eles. Eu saí e nem conheço direito as pessoas [responsáveis]. Sei quem são, por conta do contrato“, pontuou.

É evidente que no momento de pandemia, onde pessoas estão passando por dificuldades e sofrendo muito pelas perdas, pelo medo, é natural… mas por favor, imprensa brasileira, tenha mais reponsabilidade com as notícias. Procure se informar antes de divulgarem as coisas, porque eu tenho um nome a zelar. Não tentem destruir isso“, pediu ainda.

Continua depois da Publicidade

Por fim, Ramalho ainda garantiu que está fazendo sua parte e tomando os devidos cuidados durante a pandemia. “Eu não estou indo em festas. Aqui está todo mundo recluso, fazendo testes… Mesmo já tendo o Covid e tendo anticorpos, eu fui em um almoço e fiz um teste na casa das pessoas. Tá todo mundo se cuidando e também é da minha responsabilidade colaborar para que a gente possa combater essa pandemia. Tá esclarecido?“, concluiu.

Confira a declaração na íntegra: