Fotojet (6)

Angélica fala pela primeira vez sobre violência sexual que sofreu aos 15 anos: “Fiquei petrificada”; assista

Durante entrevista para o portal “Mina Bem-Estar”, Angélica lembrou de um assédio sofrido aos 15 anos, durante uma viagem a Paris

Angélica decidiu romper o silêncio e expor um caso de assédio sexual que sofreu quando tinha apenas 15 anos. O relato foi feito durante uma entrevista com Luciana Temer, diretora do Instituto Liberta, para o portal “Mina Bem-Estar”. Após a advogada ter resgatado episódios sofridos no passado, a ex-Globo resolveu compartilhar sua história.

“A gente tem visto muita gente revelar as suas histórias de abuso muitos anos depois. Como a maioria das mulheres, eu também… Vou contar uma história aqui… Foi uma violência que eu sofri, não foi um abuso. Mas foi uma violência sexual, uma violência contra a minha pessoa. Eu nunca tinha falado”, começou ela.

Continua depois da Publicidade

Segundo a loira, o caso ocorreu durante uma viagem a trabalho em Paris. “Estava lançando o ‘Vou de Táxi’ na época, tinha 15, 16 anos. Estava em Paris fazendo fotos, porque ‘Vou de Táxi’ é a versão de uma música francesa. Ia participar de um festival lá e estava na rua, com 15 anos, fazendo foto. Vieram uns franceses, um grupo de jovens, meninos passando, turistas, [perguntaram] ‘quem é?’, aí falavam ‘ah é apresentadora brasileira’. ‘Ah é brasileira…'”, continuou.

“Aí o fotografo falou ‘fica ali do lado para fazer foto’. Eu tava atrás de um táxi amarelo, vieram aqueles meninos todos e, quando o fotógrafo falou ‘ela é uma cantora no Brasil’, eles foram ficando perto de mim, se aproximando e se esfregando em mim. Eu lembro que eu estava fazendo a foto, e você fica meio sem reação. Um dos meninos ficou passando a mão na minha bunda. Passando a mão em mim inteira. Eu atrás de um táxi, ninguém estava vendo. E eu não fiz nada. Fiquei petrificada”, lembrou.

Angélica só se deu conta, de fato, que havia sofrido uma violência, algum tempo depois do ocorrido. “Eu estava num outro país, eles falando entre eles uma língua que eu não conseguia entender. Com 15 anos. É um assunto que a gente não fala, mas eu estava sendo ali violentada por dois, três meninos que ficaram passando a mão em mim. Ninguém viu, eu sabia e não tive reação nenhuma, não fiz nada. Isso acontece muito”, desabafou.

Luciana, por sua vez, também falou sobre um caso bastante difícil que enfrentou tempos atrás. “Quando eu tinha 27 anos, eu sofri um estupro em um assalto. A coisa mais natural do mundo seria eu registrar a ocorrência, mas não registei. Pensava: ‘Pra que vou me expor?’ Olha que louco isso… Como se eu ter sido vítima de uma violência sexual, me expusesse”, pontuou.

Veja a entrevista na íntegra:

Mais tarde, no Instagram, a apresentadora convidou os seguidores para assistirem à entrevista com a advogada e declarou: “Relatei o abuso que sofri quando era menor de idade, realizando um trabalho fora do país. Até hoje me pergunto o motivo de ter ficado tanto tempo em silêncio, minimizando uma dor terrível. Hoje, com meu amadurecimento, consegui ter voz e forças para relatar sobre o ocorrido”.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Angelica (@angelicaksy)