Após 40 anos na emissora, José de Abreu anuncia saída da Globo para tentar carreira internacional: “Vou mudar de vida outra vez”

Nunca é tarde para mudar! Após cerca de 40 anos na Rede Globo, o ator José de Abreu anunciou sua saída da emissora já no final desse mês. A notícia foi compartilhada pelo próprio artista durante uma live realizada ontem (03), com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Eu acabei de fechar um distrato com a Globo de uma maneira extremamente boa para os dois lados. Há dois meses, a gente começou uma negociação e fechamos há cerca de um mês. Tive uma boa conversa com [o diretor artístico Carlos Henrique] Schroder na semana passada. Vou me desligar da Globo no dia 30″, avisou Abreu.

Assim como Bruno Gagliasso, Malvino Salvador e Bianca Bin, José deixou de ter um contrato fixo com o canal, e poderá ser contratado por obras. “Vou continuar trabalhando na Globo, por obra certa, mas sem contrato depois de 40 e tantos anos… É uma nova maneira da Globo se relacionar com os seus artistas”, afirmou.

O ator, que atualmente vive na Nova Zelândia com a noiva, Carol Junger, explicou também que está estudando inglês para tentar se lançar no mercado global. “Aos 74 anos, vou mudar de vida outra vez. Vou tentar uma carreira internacional e arriscar mais uma vez nessa loucura que é a carreira artística. Estou aqui (na Nova Zelândia) melhorando o meu inglês, tentando tirar meu sotaque. Não sei por que, mas todo mundo acha que sou italiano quando falo inglês”, brincou.

O último trabalho do ator na emissora foi em 2019, quando interpretou o empresário Otávio, na novela “A Dona do Pedaço”. (Foto: Divulgação/Globo)

Um dos fatores que incentivou Abreu a buscar oportunidades profissionais na Oceania, foi a alta cotação do dólar, que tem grande impacto sobre sua vida financeira. “Estava muito difícil sobreviver com o salário em real fora do Brasil. Quando eu saí do país pela primeira vez, em 2014, o dólar estava em R$ 2,22. Quer dizer, eu precisava de R$ 2,22 para comprar US$ 1. Hoje, eu preciso de R$ 6. Ou seja, a conta não ia fechar nunca”, reclamou.

Crítico contundente do governo de Jair Bolsonaro, o ator disse receber ameaças de morte por conta de sua posição política. “Eu vivia no Brasil, em quarentena, desde a primeira eleição da Dilma em 2014. Porque eu não posso sair aí. [Recebo] ameaça de morte… eu não levo a sério, porque acho que muitas dessas são dos fortões de computador, dos heróis do teclado. Aí você vai ver, é um menino de ‘Pir*quinhas do Sul’ que tem 20 anos e resolveu me ameaçar de morte”, debochou.

“Mas é muito ruim para mim viver no Brasil. Eu só passo aí o tempo necessário para fazer uma novela. Eu saí do Brasil, mas o Brasil não sai de mim. Leio todos os jornais, revistas e vejo os noticiários. Me informo diariamente sobre o que está acontecendo. Sofro muito e choro diariamente. Esse governo foi feito para destruir tudo o que nós fizemos. Vivemos um governo de destruição, de morte. É disso que o fascismo se alimenta”, desabafou por fim.

Assista a live na íntegra abaixo:

A primeira aparição de Abreu em uma novela da Globo foi em “As Três Marias” (1980). Ele chegou a sair da emissora no início dos anos 1990, mas retornou dois anos depois, embarcando na obra “Perigosas Peruas” (1992). Um dos trabalhos mais marcantes na emissora foi na pele do malvado Nilo, de “Avenida Brasil” (2012).