Após live, Valesca Popozuda revela por que chorou ao cantar “Mama”, parceria com Mr. Catra: “Sinto a presença dele”

Valesca Popozuda reviveu os anos dourados da “Gaiola das Popozudas” no último fim de semana. A artista fez uma live em seu Instagram e agitou a web, cantando ‘funks proibidões’ do seu repertório. Contudo, um momento em especial chamou a atenção: quando não conteve as lágrimas ao som de “Mama”, sua parceria com Mr. Catra – que faleceu em 2018. Nesta quarta (08), Valesca explicou as razões de sua comoção em entrevista ao UOL.

Na transmissão ao vivo, Valesca ficou claramente mexida ao ouvir seu hit com Catra – que fala sobre sexo oral. A cena viralizou nas redes sociais, com muitos fãs surpresos com a reação inusitada e o choro da dona do “Beijinho no Ombro”. “Passando mal, caras”, escreveu um internauta. “O melhor vídeo que você vai ver hoje”, comentou outra conta no Twitter. Confira:

Mas a emoção não foi à toa! Valesca afirmou que sempre fica comovida ao lembrar de Catra, e que seus sentimentos foram genuínos. “Nos shows, a galera se emociona comigo, porque lembro de um homem que representa muita gente. É muito difícil não me emocionar. Sinto ele presente, meu coração dispara, quase sai pela boca. Sinto a presença dele me dando luz”, contou ela.

Beijinho no ombro! Valesca Popozuda agitou 200 mil seguidores na sua live no Instagram. (Fotos: Getty/Reprodução/Instagram)

São boas as suas lembranças da relação com o funkeiro. “A gente tinha uma conexão muito grande. Ele que estendeu as mãos para mim, lá atrás, na época da Gaiola. Me levava para fazer shows com ele”, disse ela. Valesca citou também o carinho que tinha entre ela e o dono do hit “Adultério”: “Ele sempre se preocupou muito comigo. Se eu ficasse um mês sem falar com ele, já me procurava”.

Essa proximidade, inclusive, levantava rumores sobre os dois: “Muita gente até achava que eu era uma das várias mulheres que ele tinha!”. De qualquer forma, Valesca admitiu que não daria certo no ‘harém’ do artista. “Mas eu sou muito ciumenta, e ele gostava do harém. Não combinaria nunca”, recordou.

Mr. Catra faleceu em setembro de 2018, em tratamento contra um câncer do estômago. (Foto: Divulgação)

Apesar da simplicidade de sua live, Valesca divertiu cerca de 200 mil espectadores e confessou que “não esperava essa repercussão”. “Fiz uma coisa simples, até porque não tenho como produzir um cenário, trazer um DJ… Só peguei uma caixinha de som e me joguei. Me diverti muito, foi feito com muito amor. O importante é isso: levar entretenimento para todo o mundo”, relatou a artista.

Mas o show não parou por aí! Valesca prometeu uma nova live no próximo sábado (11). “Fiquei muito feliz vendo a galera louca, cantando e dançando”, comemorou ela, que também já deixou seu recado. “Mas aviso que minha live é só para maiores de 18 anos. Se a Xuxa é só para baixinhos, aqui é Valesca para altinhos”, brincou. Maravilhosa, né? Não vamos perder esse bailão!