Após pedido dos fãs, Nicki Minaj cancela show que faria na Arábia Saudita; entenda

Nesta terça (09), Nicki Minaj anunciou uma mudança de planos em sua agenda após um pedido dos fãs! Em comunicado à agência Associated Press, a cantora disse que não se apresentará na Arábia Saudita para apoiar a luta pelos direitos das mulheres e da comunidade LGBTQI+!

De acordo com a AP, Nicki teria um show no próximo dia 18. No entanto, a rapper repensou essa apresentação. “Após cuidadosa reflexão, eu decidi não mais seguir em frente com meu show agendado para o Jeddah World Fest”, explicou a artista no informe.

Apesar de seu desejo de estar presente e de agraciar os fãs com seus grandes hits, a queen Minaj acreditou que essa seria a melhor decisão. “Enquanto eu não quero nada mais do que trazer um show aos meus fãs na Arábia Saudita, depois de me educar melhor sobre essas questões, acredito que é importante para mim deixar claro meu apoio aos direitos das mulheres, à comunidade LGBTQ+, e à liberdade de expressão”, concluiu ela.

Nicki Minaj no EMA 2018 (Foto: Carlos Alvarez/Getty Images for MTV)

Na semana passada, a “The Human Rights Foundation” também pediu para que a cantora e outros artistas deixassem de se apresentar no festival. E hoje, eles comemoraram a decisão: “Estamos gratos por Nicki Minaj por sua inspiradora e atenciosa decisão de rejeitar a tentativa transparente do regime saudita de usá-la como um truque para suas relações públicas”.

“O ponto de vista moral de Minaj difere de celebridades… que no passado escolheram forrar seus bolsos com milhões de dólares e ficar ao lado de governos ditatoriais, enquanto opostas às comunidades oprimidas e aos ativistas dos direitos humanos aprisionados”, elogiou a fundação.

Na Arábia Saudita, muitos restaurantes, cafeterias, escolas e universidades públicas ainda reforçam a segregação de gênero entre homens e mulheres. Apesar disso, outras regras já afrouxaram com o tempo, com mulheres podendo dirigir agora, e comparecer a arenas esportivas. Mas ainda há muito a se mudar, principalmente após relatos de tortura na detenção de ativistas dos direitos das mulheres. Logo, ficamos ao lado de Nicki! E torcemos para que isso mude…