Após popularização de máscaras de Fábio Assunção no Carnaval, artistas saem em defesa de ator e ele se posiciona

A dependência química de Fábio Assunção virou alvo de ‘piadas’ constantes neste Carnaval. Diversos foliões tem usado máscaras com o rosto do ator, numa comparação entre o uso extremo de bebida alcoólica já feito por ele com o comportamento dos festeiros nessa época do ano. Em respeito a Fábio, artistas como Marcelo Serrado, Mariana Rios, Paulo Vilhena, Klebber Toledo, Tata Werneck e Clarice Falcão saíram em sua defesa nas redes sociais e recriminaram aqueles que vêm usando os adereços.

Chega de rirmos da dor alheia e de fazermos piadas disso! Todo meu amor e torcida ao meu amigo querido“, escreveu Marcelo Serrado.

Respeito é o ato de não fazer aos outros o que jamais gostaríamos que fizessem com a gente. É dar espaço para que os outros expressem suas opiniões, sem discriminação ou punições… É não maltratar, humilhar ou espezinhar as pessoas, simplesmente porque nos consideramos certos ou melhores“, comentou Mariana Rios.

Paulo Vilhena foi outro que também endossou o coro em apoio ao ator pedindo “mais humanidade aos seres humanos“. Enquanto isso, Klebber Toledo postou uma foto de Assunção e refletiu sobre a sociedade. “Mundo sem sentindo, sem razão. Mundo sem educação, sem informação. Alguém sabe o que é compaixão? Mundo cão. Respeito?“, escreveu o artista.

Dependência química é um problema sério. Usar máscara de alguém que está sofrendo e precisa de ajuda no carnaval é nojento. Vamos ter empatia, respeito. Um homem talentoso, do bem, querido por todos, que precisa de ajuda. Que tem filhos. E que tem a coragem (que muitos não teriam) de vir a público pedir ajuda de todos nós“, disse Tata Werneck.

Por fim, a cantora e atriz Clarice Falcão tuitou: “Motivos pra não usar uma máscara do Fábio Assunção no carnaval: 1 – porque é escroto. 2 – porque não tem graça. 3 – porque é fantasia de HÉTERO BÁSICO. Por favor, não passe vergonha“. Simples né?

Aliás, eles não são os únicos! Muitos fãs de Fábio também têm apontado na Internet para a crueldade do comportamento dos foliões. Um deles, inclusive, foi até uma loja em que vende as máscaras com o rosto do ator e filmou enquanto tentava escondê-la. “Quem está pensando em usar máscara do Fábio Assunção no Carnaval apenas PARE! Dependência química não é fantasia“, declarou o internauta.

https://twitter.com/douglas_bosi/status/1099079269416923136

Após a repercussão da “brincadeira” dos foliões, começou a circular nas redes, um texto que supostamente teria sido escrito por Fábio, mas que o próprio já veio à público dizer que é FALSO. “Sei que vocês têm motivos para zombar e brincar com a situação que ocorreu comigo, porém, estou em um momento delicado da vida, alcoolismo é sim uma doença, já fiquei internado, já fui preso, já perdi atuações em novela, já perdi alguns familiares, tudo por causa dessa doença. Eu quero parar de beber, mas não consigo, estou lutando contra isso todos os dias, às vezes penso no pior, o que me deixa mais triste é as zombações que escuto todos os dias, achando que é normal brincar com algo tão sério. Peço desculpas a todos os transtornos causados nos últimos tempos e quero dizer que apesar de tudo não vou desistir. Obrigada a todos pelas orações“, dizia a publicação fake.

Então, o ator esclareceu: “Pessoal, esse texto não é meu. Agradeço todo o amor e afeto que estão espalhados pelas redes, e que chegam até mim. Colegas, amigos, e pessoas aqui presentes. Meu movimento, minha busca é pelo aprendizado, expansão e entendimento de como poderei transformar isso tudo em uma contribuição positiva e potente para a nossa sociedade. Esse é o lugar onde estou agora. Um beijo“.

Vale lembrar que recentemente, o astro virou tema da música “Modo Fábio Assunção”, interpretada pelos cantores Gabriel Bartz e Bruno Magnata, da banda “La Furia”. A letra fala sobre “ativar o modo Fábio Assunção“, beber todas e não voltar para casa. Preocupado com a repercussão da faixa e da mensagem que ela passa, ele  resolveu fazer um acordo com Gabriel e Bruno.

Em texto publicado no Instagram, Fábio explicou sua atitude: “Antes de qualquer coisa, eu preciso falar com as pessoas que passam pelo mesmo problema que eu. Eu não endosso, de maneira nenhuma, essa glamourização ou zoeira com a nossa dor. Minha preocupação é com quem sente na pele a dor de ser quem é. Com as suas famílias”.

View this post on Instagram

Transcrição do vídeo Oi Gente… eu não pretendia tornar esse assunto público por vários motivos, mas a imprensa resolveu comentar e os meninos foram bem generosos fazendo o video deles explicando nosso acordo sobre a música Fabio Assunção. Antes de qualquer coisa eu preciso falar com as pessoas que passam pelo mesmo problema que eu, cada um está nesse momento em um estágio, mas nossa natureza é a mesma. Eu não endosso, de maneira nenhuma, essa glamourização ou zueira com a nossa dor. Minha preocupação é com você que sente na pele a dificuldade e a complexidade dessa doença. Minha vontade é que você tenha sempre um diálogo aberto e encontre um lugar de afeto com sua família, amigos e com a sociedade brasileira e assim merecer respeito e direito a um tratamento digno. Jamais me passou pela cabeça censurar a arte do autor e seus intérpretes, mesmo quando vi o tamanho e o sucesso q a música alcançou. Somos artistas e torço muito para que vocês conquistem cada vez mais fãs. Conheço também a luta do artista no Brasil e torço para que vocês prosperem. Mas não censurar não significa que não existe aqui uma oportunidade de conscientizar. 15% das pessoas do mundo tem problemas de adicção. É muita gente sofrendo por não conseguir controlar suas compulsões e eu acho importante lembrar a todos que isso não tá escrito na certidão de nascimento. Todo mundo começa do mesmo jeito. Achando que tudo bem. E pode não terminar tudo bem. Foi pensando nisso q eu, minha equipe de comunicação e o corpo jurídico que me atende, decidimos entrar em contato com os meninos e tornar essa história um ato propositivo de ajuda a quem precisa e de conscientização geral. 100% dos valores arrecadados com a música serão doados para as instituições A e B que vamos informar posteriormente como um ato irmanado entre quem sente essa dor e quem tem voz para ampliar a conscientização. Nós não somos super heróis. Cuide de vc, cuide de quem vc ama, cuide dos seus amigos nas festas. Seja responsável pelo todo. Lembrem q eu aqui respeito a zueira, amo a brincadeira, mas quero todo mundo bem, forte, feliz e consciente de seus atos e de sua vida. A luta é essa. Tamo junto. @gabrielbartz @brunomagnatareal

A post shared by Fabio Assunção (@fabioassuncaooficial) on

Bom, torcemos para que os foliões se tornem pessoas mais conscientes e parem de tratar uma questão séria de uma forma debochada! Mais respeito, por favor!