Após série de acusações, Ellen DeGeneres pede desculpas em carta a funcionários e assume responsabilidade sobre “ambiente tóxico” do programa — leia a íntegra!

Nas últimas semanas, o programa “The Ellen DeGeneres’ Show” tem sido alvo de uma série de críticas e denúncias de seus funcionários. Segundo relatos, os bastidores do talk show seriam de um ambiente tóxico e, até mesmo, racista. No entanto, a apresentadora resolveu tocar na ferida e pediu desculpas numa carta a todos os colaboradores de sua atração.

Nesta quinta-feira (30), a “The Hollywood Reporter” revelou o texto que Ellen DeGeneres endereçou à equipe de seu show. “Obviamente, algo mudou [no programa]… E por isso, eu peço desculpas”, disse ela, afirmando que essas denúncias provam o não-cumprimento de seus ideais de respeito e igualdade para o ambiente de trabalho. “Qualquer um que me conhece sabe que isso é o oposto do que eu acredito e do que eu esperava para o nosso programa”, escreveu.

Os funcionários do “The Ellen Show” apontaram uma série de críticas ao ambiente do programa. (Foto: Reprodução/Youtube)

Ellen também assumiu a responsabilidade pela situação. “Visto que nós crescemos exponencialmente, eu não tenho conseguido estar no topo de tudo e precisei delegar alguns trabalhos a outros, que sabiam como eu gostaria que esses trabalhos fossem feitos. Claramente, alguns não fizeram isso”, lamentou ela, anunciando que medidas foram tomadas para resolver esses problemas.

“Essa questão mudará agora e eu estou comprometida a assegurar que isso não vai acontecer novamente”, completou a apresentadora, ao explicar que a emissora trabalhará numa investigação interna para apurar os relatos de funcionários do programa. “Juntos à Warner Bros, nós iniciamos uma investigação interna imediatamente e estamos tomando alguns passos para corrigir os problemas”, explicou.

Funcionários e ex-funcionários reclamaram de como eram tratados no trabalho (Foto: Reprodução/Youtube)

Em sua carta, DeGeneres – que é uma mulher lésbica – se compadeceu dos que teriam sido discriminados nos bastidores do talk show. “Como alguém que já foi julgada e quase perdeu tudo apenas por ser quem eu sou, eu entendo verdadeiramente e tenho profunda compaixão por aqueles que estão recebendo olhares diferentes, ou estão sendo tratados de forma injusta, sem igualdade, ou – pior – sendo desconsiderados. Pensar que qualquer um de vocês tenha se sentido assim é terrível para mim”, declarou a estrela.

Ellen também registrou um compromisso pessoal com os funcionários para pôr fim a essa situação e esse clima desagradável. “Eu prometo fazer a minha parte em continuar a convencer a mim mesma e aos outros ao meu redor a aprenderem e a crescerem”, garantiu a apresentadora.

Leia na íntegra a carta de Ellen DeGeneres:

“Ei, pessoal – é a Ellen. No primeiro dia do nosso programa, eu disse a todos no nosso primeiro encontro que o “The Ellen DeGeneres Show” seria um lugar de felicidade – ninguém jamais levantaria sua voz, e todos seriam tratados com respeito. Obviamente, algo mudou, e estou decepcionada ao descobrir que esse não tem sido o caso. E por isso, eu peço desculpas. Qualquer um que me conhece sabe que isso é o oposto do que eu acredito e do que eu esperava para o nosso programa.

Eu não poderia ter o sucesso que tive se não fossem todas as suas contribuições. Meu nome está no programa e tudo que nós fazemos, eu tomo a responsabilidade sobre isso. Juntos à Warner Bros, nós iniciamos uma investigação interna imediatamente e estamos tomando alguns passos, juntos, para corrigir os problemas. Visto que nós crescemos exponencialmente, eu não tenho conseguido estar no topo de tudo e precisei delegar trabalhos a outros, que sabiam como eu gostaria que seus trabalhos fossem feitos. Claramente, alguns não fizeram isso. Essa questão mudará agora e eu estou comprometida a assegurar que isso não vai acontecer novamente.

Também estou descobrindo que algumas pessoas que trabalham comigo e para mim estão falando em meu nome e distorcendo quem eu sou, e isso tem que parar. Como alguém que já foi julgada e quase perdeu tudo apenas por ser quem eu sou, eu entendo verdadeiramente e tenho profunda compaixão por aqueles que estão recebendo olhares diferentes, ou sendo tratados de forma injusta, sem igualdade, ou – pior – sendo desconsiderados. Pensar que qualquer um de vocês tenha se sentido assim é terrível para mim.

Foi uma jornada muito longa, mas finalmente estamos conversando sobre equidade e justiça. Todos nós temos de ser mais conscientes sobre a maneira que as nossas palavras e ações afetam os outros, e eu estou grata que esses problemas no meu programa foram informados a mim. Eu prometo fazer a minha parte em continuar a convencer a mim mesma e aos outros ao meu redor a aprenderem e a crescerem. É muito importante para mim e para a Warner Bros. que todos que sintam que têm algo a dizer consigam se manifestar e se sintam seguros para fazer isso.

Eu tenho muito orgulho do trabalho que nós fazemos, e da alegria e diversão que nós ajudamos a mostrar ao mundo. Eu quero que todos de casa amem o nosso programa, e quero que todos que o fazem amem trabalhar nele. Novamente, peço desculpas a qualquer um que não tenha vivido uma experiência assim. Se não fosse pela Covid-19, eu teria feito isso pessoalmente, e mal posso esperar para estar de volta no nosso cenário e então ver todos vocês.

Fiquem seguros e saudáveis.

Com amor,

Ellen”

Entenda o caso

No dia 16 de julho, um artigo do “Buzzfeed News” expôs acusações de mais de dez funcionários e ex-funcionários sobre as condições de trabalho que enfrentavam no “The Ellen DeGeneres Show”. Entre os entrevistados, alguns foram demitidos após tirarem licenças médicas ou dias de luto para ir a funerais de família. Uma mulher decidiu sair do emprego depois de levar uma bronca por reclamar sobre racismo nos bastidores. Para a publicação, mais membros da equipe ainda disseram que foram instruídos por seus chefes diretos para não falar com a apresentadora se a vissem pela empresa.

O ambiente de trabalho no “The Ellen Show” seria bastante tóxico e até mesmo preconceituoso, segundo funcionários. (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Desde então, executivos da produtora do programa, Telepictures, e da distribuidora, Warner Bros Television, mandaram um memorando para toda a equipe na última semana, dizendo que eles envolveram o grupo de relações com funcionários da Warner Media e também uma empresa terceirizada para entrevistar membros antigos e atuais do time sobre suas experiências no estúdio. A intenção é investigar o ambiente de trabalho no estúdio, de acordo com a “Variety”.

Agora, recentemente, o apresentador australiano Neil Breen revelou uma experiência bem desagradável que teve com a própria Ellen, em 2013. Segundo ele, a equipe da apresentadora “teria dado uma série de orientações” de como eles deviam agir perto dela. O comportamento dos funcionários da apresentadora também foi abordado por Breen, que se surpreendeu com a situação.

Leia mais sobre o caso e as denúncias do “The Ellen Show”, clicando aqui.