Ator Hartley Sawyer, de “The Flash”, é demitido após antigas publicações racistas, misóginas e gordofóbicas virem à tona — entenda!

Para atitudes preconceituosas, medidas drásticas… Nesta segunda-feira (08), o canal The CW anunciou a demissão de Hartley Sawyer. O intérprete do Homem-Elástico na série “The Flash” não retornará à produção, após uma série de tuítes racistas, misóginos e gordofóbicos antigos ter vindo à tona.

A Variety confirmou a notícia hoje, com um comunicado da emissora. “Hartley Sawyer não retornará para a sétima temporada de ‘The Flash’. Quanto às publicações do senhor Sawyer nas redes sociais, nós não toleramos comentários depreciativos que tenham como alvo qualquer raça, etnia, nacionalidade, gênero, ou orientação social. Tais falas são antiéticas aos nossos valores e políticas, que lutam e evoluem para promover um ambiente de trabalho inclusivo e produtivo para os nossos funcionários”, disse a nota.

Em “The Flash”, Sawyer interpretava o Homem-Elástico. (Foto: Katie Yu/The CW/Divulgação)

As postagens de Sawyer ocorreram entre os anos de 2012 e 2014, antes que ele entrasse na produção. Entretanto, elas foram resgatadas nas últimas semanas por alguns internautas. “Não assisto nem apoio mais a série ‘The Flash’ enquanto esse cara não for demitido. Agora. Você é um daqueles que diz, ‘mas era uma piada’. Ah é, certo”, exigiu um perfil no Twitter, que mostrou alguns prints das publicações do ator.

PUBLICAÇÕES PRECONCEITUOSAS

Nos posts, o intérprete de Ralph Dibny aparece fazendo comentários misóginos e absurdos. “Como um moleque, uma das minhas atividades favoritas era sequestrar mulheres sem-teto e amputar seus seios”, escreveu ele. Numa outra publicação, Hartley havia dito: “Jingle bells, Batman fede, mulheres não deveriam votar”. Olha só:

Suas falas também apresentavam teor bastante racista. “A única coisa me impedindo de fazer tuítes moderadamente racistas é saber que Al Sharpton jamais pararia de reclamar sobre mim”, expressou ele, referindo-se a um ativista norte-americano dos direitos civis. Os comentários preconceituosos e agressivos foram vários. “Se eu tivesse uma esposa, eu bateria nela pra c*cete esta noite”, disparou.

As opiniões gordofóbicas de Sawyer também foram expostas. “Deus, as atrizes são tão gordas. Onde estão as garotas magras?”, falou ele.

Hartley Sawyer também fez comentários gordofóbicos. (Foto: Reprodução/Twitter)

“Eu gosto das mulheres que são boas de saco! O saco de aniagem no qual eu coloco minhas vítimas”, mencionou o artista, em meio à série de publicações problemáticas. Dá uma olhada:

Pelo Twitter, Hartley Sawyer fez uma série de comentários ofensivos às mulheres. Foto: Reprodução/Twitter)

RESPOSTA ÀS ACUSAÇÕES

No dia 30 de maio, Hartley Sawyer quebrou o silêncio sobre o assunto. Pelo Instagram, o ator alegou estar arrependido. “Peço desculpas por isso, estou envergonhado e desapontado comigo mesmo pela minha ignorância naquela época”, afirmou o artista.

“Minhas palavras – por mais irrelevante que fosse elas terem tido uma intenção de humor – elas foram dolorosas e inaceitáveis. Eu estou envergonhado de ter sido capaz de ter feito essas tentativas realmente horríveis de conseguir atenção naquela época. Eu me arrependo delas profundamente. Esse não foi um comportamento aceitável. As palavras que eu soltei foram sem pensar ou reconhecer os danos que elas poderiam causar, e agora elas causaram”, continuou.

Hartley defendeu ter mudado desde então, e alega que teria enxergado como suas observações não foram corretas. Ainda assim, ele assumiu: “Mas como eu me defino agora não tira o impacto das minhas palavras, ou da minha responsabilidade por elas. Eu sinto muito mesmo”. Confira:

View this post on Instagram

My words, irrelevant of being meant with an intent of humor, were hurtful, and unacceptable. I am ashamed I was capable of these really horrible attempts to get attention at that time. I regret them deeply. This was not acceptable behavior. These were words I threw out at the time with no thought or recognition of the harm my words could do, and now have done today. I am incredibly sorry, ashamed and disappointed in myself for my ignorance back then. I want to be very clear: this is not reflective of what I think or who I am now. Years ago, thanks to friends and experiences who helped me to open my eyes, I began my journey into becoming a more responsible adult – in terms of what I say, what I do, and beyond. I've largely kept that journey private, and this is another way that I have let so many down. I still have more work to do. But how I define myself now does not take away the impact of my words, or my responsibility for them. I am very sorry.

A post shared by Hartley Sawyer (@hartleysawyer) on

SHOWRUNNER E ELENCO SE MANIFESTAM

Na tarde de hoje, Grant Gustin, o protagonista de “The Flash” replicou um comunicado do showrunner da série, Eric Wallace. “Eu não tenho muito a adicionar, porque os pensamentos de Eric estão formulados de forma eloquente e poderosa. Vou dizer que fiquei chocado, triste e com raiva quando eu vi esses tuítes. Palavras importam”, declarou o intérprete de Barry Allen.

No texto, Wallace disse que as declarações de Sawyer “deixaram meu coração partido e me fizeram ficar irado. Elas são um indicativo de um problema maior em nosso país… É por isso que o nosso país está se levantando novamente e gritando “JÁ BASTA!”, e tomando as ruas para trazer mudanças ativas”.

“Eu também estou comprometido a trazer mudanças permanentes ao ambiente de trabalho em “The Flash'”, anunciou, após lamentar o caso. Segundo o produtor executivo, ele também promoverá mudanças na condução do seriado.
“Vou continuar a encontrar roteiristas, diretores, atores e produtores pretos e pardos, de todos os gêneros, para contar a história de Flash”, contou. Confira: